A FDA propõe proibição do uso de BVO em alimentos nos EUA

A FDA propõe proibição do uso de BVO em alimentos nos EUA
Imagem: Adobe Stock

A Food and Drug Administration (FDA) dos EUA propôs a implementação de uma proibição nacional do uso de óleo vegetal bromado (BVO) como aditivo em alimentos, conforme relatado pela CNN.

A proposta da FDA, seguindo a proibição já existente na Europa e no Japão, foi uma resposta à proibição introduzida na Califórnia – o primeiro estado dos EUA a proibir o aditivo – em outubro, de acordo com a Lei de Segurança Alimentar da Califórnia, como mencionado na reportagem de 3 de novembro.

O BVO é um óleo vegetal com adição de bromo, utilizado em pequenas quantidades para evitar que o aroma cítrico flutue para o topo em alguns refrigerantes.

Associado a riscos à saúde, incluindo danos ao sistema nervoso, dores de cabeça, irritação da pele e das membranas mucosas, fadiga e perda de coordenação muscular e memória, de acordo com um relatório de 2 de novembro do Environmental Working Group (EWG) – um grupo de pesquisa e defesa sem fins lucrativos que se concentra na saúde do consumidor, produtos químicos tóxicos e poluentes. O ingrediente também pode se acumular no corpo ao longo do tempo.

“A agência concluiu que o uso pretendido do BVO em alimentos não é mais considerado seguro. Os resultados de estudos em colaboração com os Institutos Nacionais de Saúde descobriram o potencial de efeitos adversos à saúde em humanos”, afirmou James Jones, vice-comissário da FDA para alimentos humanos, em comunicado.

De acordo com o EWG’s Eat Well Guide, vários produtos, principalmente refrigerantes, podem incluir o BVO como ingrediente.

O Declínio do BVO nos produtos nos EUA e o compromisso das empresas com ingredientes alternativos

O baixo número de produtos nos EUA que contêm BVO se deve a restrições anteriores introduzidas pela FDA, conforme mencionado no relatório.

Jones afirmou que, em 1970, a FDA retirou o BVO da lista de ingredientes “Geralmente Reconhecidos como Seguros”. A agência passou a supervisionar seu uso conforme os regulamentos de aditivos alimentares. Ao longo dos anos, muitos fabricantes reformularam suas bebidas nos EUA, substituindo o BVO por ingredientes alternativos. Atualmente, poucas bebidas no país contêm BVO.

A Coca-Cola, por exemplo, anunciou que havia parado de usar BVO em suas bebidas em 2014, como relatado pelo The Guardian na época.

Além disso, uma petição de 2012 com mais de 200.000 assinaturas levantou preocupações de saúde sobre o aditivo, segundo o relatório do EWG.

Muitas empresas eliminaram o BVO dos produtos de consumo devido à pressão do mercado, disse o EWG.

No entanto, Scott Faber, vice-presidente sênior de assuntos governamentais do EWG, afirmou que o BVO ainda pode ser encontrado no mercado, principalmente em produtos sem marca, incluindo produtos de marca de loja e marcas menos conhecidas que às vezes são vendidas regionalmente.

“O anúncio de hoje garantirá que todos tenham acesso a produtos que não contenham BVO”, acrescentou Faber.

FDA considera proibição de aditivos alimentares após estudos em animais revelarem efeitos nocivos à saúde

Os estudos que embasaram a decisão da FDA foram realizados em animais. Os efeitos negativos à saúde estavam próximos da exposição humana real, conforme declaração em 2 de novembro no site da agência.

Os resultados revelaram bioacumulação de bromo e efeitos tóxicos na tireoide. A tireoide produz hormônios cruciais para a regulação da pressão sanguínea, temperatura corporal, frequência cardíaca, metabolismo e resposta hormonal do corpo.

Jones, da FDA, destacou a proposta de proibição como um exemplo de monitoramento contínuo de evidências emergentes. A agência realiza pesquisas científicas para investigar questões de segurança e toma medidas regulatórias quando a ciência não sustenta o uso seguro de aditivos em alimentos.

A CNN informou que a proposta de proibição aceitava comentários até 17 de janeiro. Um processo de revisão resultaria em uma decisão final.

Fonte: Oils & Fats International

Facebook
Twitter
LinkedIn

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários. *Estamos de férias coletivas e voltaremos às atividades dia 04/01/2024. Boas festas!

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.