ADM amplia programa de agricultura regenerativa com esquema piloto para produtores de soja no Brasil

ADM amplia programa de agricultura regenerativa com esquema piloto para produtores de soja no Brasil
Imagem: Pixabay

A ADM, gigante global do agronegócio, ampliou seu programa de agricultura regenerativa ao lançar um projeto destinado a produtores de soja no Brasil.

Anunciada em 21 de novembro, a iniciativa piloto abrangerá 20.000 hectares em Minas Gerais, região de Uberlândia, e Mato Grosso do Sul, região de Campo Grande. A participação será de 20 produtores de soja.

A ADM informou que os participantes do piloto receberão assistência técnica. Além disso, participarão de sessões de treinamento e terão medições da matéria orgânica do solo e do sequestro de carbono.

O objetivo do programa, portanto, é promover e apoiar a produção agrícola sustentável. Isso se concentrará, assim, na saúde do solo, proteção da biodiversidade, melhoria da fertilidade e resiliência do solo, além do aumento da produtividade agrícola.

As práticas iniciais, dessa forma, se concentrarão em três áreas específicas. Isso inclui, então, eficiência no uso de fertilizantes e maior utilização de insumos biológicos, adoção de plantio direto e cobertura do solo, além de plantações de cobertura.

ADM inicia programa piloto para redução de emissões de gases de efeito estufa na agricultura brasileira

“O princípio fundamental é apoiar os agricultores para alcançar mais com menos. Isso significa maior produtividade com menor uso de insumos, água, e emissões de gases de efeito estufa. Além disso, menor risco de degradação do solo, e menor consumo de combustíveis e energia”, afirmou Luciano Souza, diretor de grãos da ADM para a América do Sul.

A gigante química global Bayer, em colaboração com a Embrapa, desenvolveu uma calculadora para cálculos de emissões de gases de efeito estufa (GEE). A ferramenta regionalizada quantifica as emissões de campo, relacionadas à mudança de uso da terra, a pegada de carbono dos insumos no campo e a do transporte.

Os dados coletados no esquema piloto permitirão à ADM, à Bayer e aos demais participantes estudar os impactos ambientais atuais. Além disso, identificarão potenciais oportunidades de redução à medida que o programa se expande.

A ADM declarou que seu objetivo é abranger 120.000 hectares no Brasil até 2027 e 1,61 milhão de hectares em todo o mundo até 2025.

Fonte: Oils & Fats International

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.