Água e agricultura, tecnologias para reduzir o desperdício de água no EIMA


Imagem: Pixabay


A seca e as mudanças climáticas trazem a questão da gestão da água na agricultura de volta ao primeiro plano.

A seca e as mudanças climáticas trazem a questão da gestão da água na agricultura de volta ao primeiro plano. Da análise de dados de satélite às tecnologias de agricultura de precisão, agora prontas para aplicação em larga escala, aqui estão todas as técnicas para aumentar o suprimento de água e limitar o desperdício.

A seca prolongada do verão passado e as mudanças climáticas deixaram claro para todos o que é a água como um bem precioso e como sua escassez pode prejudicar as colheitas. “Mas as estratégias de intervenção devem ser integradas”, diz Francesca Todisco, professora de Hidráulica Agrícola e Reestruturação Hidráulica-Florestal da Universidade de Perugia, “ou seja, devem levar em conta a conservação do solo, o risco hidrogeológico, a redução de poluentes e a proteção dos ecossistemas.

{module Form RD}

A Todisco é responsável pela apresentação hoje na Eima, exposição mundial de máquinas agrícolas, de um relatório sobre estratégias e tecnologias sustentáveis ??para a gestão dos recursos hídricos na agricultura. Um relatório ilustrado faz parte da apresentação da 54ª edição da Agriumbria, a exposição nacional de agricultura, pecuária e alimentação programada de 31 de março a 2 de abril de 2023. O tema é, aliás, de grande atualidade. Basta dizer que nos últimos meses a seca, segundo estimativas de Coldiretti, causou prejuízos de a 10% da produção agroalimentar italiana, por um valor superior a 6 bilhões de euros. “Queríamos focar em um dos fundamentos temas importantes para os desafios do futuro na agricultura”, explica Stefano Ansideri, presidente da Umbriafiere. Então o que deve ser feito? Segundo Todisco, antes de tudo, precisamos de um planejamento adequado, que leve em conta a complexidade do problema. Nomeadamente, são fundamentais o aumento e melhoria dos sistemas de abastecimento, a protecção da disponibilidade e qualidade dos recursos hídricos, a modernização dos sistemas de rega e a educação para o uso consciente da água. O monitoramento das redes de distribuição para combater o vazamento também é crucial. Enquanto a disseminação de técnicas de manejo baseadas nos princípios da irrigação de precisão é indispensável. “E precisamente no que diz respeito à agricultura de precisão”, destaca Todisco, “a tecnologia está pronta para aplicação em larga escala. As técnicas de alta tecnologia disponíveis incluem a análise e processamento de dados de satélite para identificar e caracterizar corpos d’água.

Fonte: Agrolink 

 
Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.