Alckmin diz que viagem de Lula à Europa pode trazer “avanços significativos” a negociações de acordo UE-Mercosul



Imagem: Pixabay


O presidente em exercício e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Geraldo Alckmin, disse nesta quarta-feira que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá trazer “avanços significativos” às negociações do acordo comercial entre União Europeia e Mercosul em sua próxima viagem à Europa, depois da visita que está fazendo atualmente à China.

Em abertura de fórum da Abdib, Alckmin lembrou que o próximo destino de Lula depois que o presidente voltar do país asiático será a Europa, onde Lula visitará Portugal e Espanha entre os dias 21 e 26 de abril.

{module Form RD}

“A próxima viagem do presidente (Lula) deve ser Europa, onde se trabalha a questão do acordo Mercosul e União Europeia, e pode também trazer avanços signicativos”, disse o presidente em exercício.

No evento, Alckmin disse que, para além de focar o comércio com grandes economias, é preciso estreitar os laços com países vizinhos, uma vez que o comércio é “tremendamente intrarregional”. Segundo ele, “temos que começar pelos vizinhos, fazer um grande esforço comercial aqui na região”.

Alckmin continuará no posto de presidente em exercício até Lula voltar da China, no fim de semana. Após a China, Lula também visitará Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

No evento da Abdib, Alckmin afirmou que há “muitas possibilidades de parcerias e investimentos” para o Brasil advindas da visita oficial de Lula à China.

Ele mencionou “expectativa muito positiva de compras de aviões fabricados no Brasil”, mas não deu mais detalhes.

Alckmin disse ainda que o Brasil “vai ter um crescimento forte e sustentável” que será viabilizado por medidas almejadas pelo governo, como a reforma tributária e o novo arcabouço fiscal, ainda a ser apresentado ao Congresso.

Segundo o presidente em exercício, o esforço pela “ancoragem fiscal” do Brasil abrirá espaço para redução da taxa de juros pelo Banco Central, repetindo comentários anteriores. A taxa Selic está atualmente em 13,75% nível que tem sido alvo recorrente de críticas de Lula e outros membros do governo.

Fonte: Luana Maria Benedito | Notícias Agrícolas

Facebook
Twitter
LinkedIn

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários. *Estamos de férias coletivas e voltaremos às atividades dia 04/01/2024. Boas festas!

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.