Alto custo de produção e baixo preço de venda pressionam margens dos suinocultores



Imagem: Pixabay


A Comissão Nacional de Aves e Suínos da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) discutiu a crise na suinocultura independente e possíveis ações para amenizar as dificuldades dos produtores durante reunião realizada nesta segunda-feira (14/02).

“Estamos enfrentando um momento bastante complicado nos últimos meses, com alto custo de produção e baixo preço de venda. É uma das piores crises recentes da suinocultura brasileira e algo que está afetando a saúde financeira dos produtores”, disse o presidente da Comissão, Iuri Pinheiro Machado.

O encontro teve apresentações sobre o panorama do mercado de carnes e de grãos. Machado destacou o crescimento da oferta de carne suína nos últimos anos e analisou dados sobre exportações e a relação custo de produção e preço de venda do suíno.

O assessor técnico da CNA, Rafael Ribeiro de Lima, falou sobre a situação atual e as perspectivas para as safras de milho e soja. Ele ressaltou que o baixo volume de chuvas em importantes estados produtores deve resultar em quedas de produção expressivas, principalmente no milho 1ª safra.

{module Form RD}

O presidente da Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS), Marcelo Lopes, apresentou algumas ações e medidas sugeridas pelo setor diante da crise. Entre elas estão a prorrogação do prazo de pagamento dos custeios pecuários em um ano, a manutenção da isenção das alíquotas de contribuição incidentes na importação do milho (Pis/Cofins) até dezembro de 2022 e a reativação da linha de crédito de custeio direcionada à retenção de matrizes suínas (com a concessão de limite de crédito de R$ 2,5 milhões por beneficiário).

A renegociação de dívidas pelos suinocultores independentes também foi abordada pelo superintendente da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), Nelson Fraga. Conforme ele, uma das alternativas para apoiar os segmentos produtivos que estão com problemas é deslocar recursos dos Fundos Constitucionais para a criação de novas linhas de crédito de custeio, prorrogação de dívidas e de fomento ao setor.

O encontro contou, ainda, com a participação de representantes de Federações Estaduais de Agricultura e Pecuária.

Fonte: DATAGRO 

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.