Ataque danifica instalação de grãos na Ucrânia

Ataque danifica instalação de grãos na Ucrânia
Imagem: Adobe Stock

Um ataque de drones russos durante a noite danificou a infraestrutura de grãos ucraniana próxima ao rio Danúbio, conforme relatado pela Reuters e confirmado pelo governador regional de Odessa, Oleh Kiper.

O incidente, ocorrido em 6 de dezembro no distrito portuário de Izmail, crucial para a exportação de grãos ucranianos nos últimos meses, resultou na morte de um motorista e em danos a um prédio de armazenamento, um elevador e caminhões, de acordo com Kiper.

Os portos ucranianos do Danúbio tornaram-se uma saída vital para as exportações de grãos do país após a invasão russa em fevereiro de 2022 e o subsequente bloqueio dos portos do Mar Negro, conforme apontado no relatório de 7 de dezembro.

A Iniciativa de Grãos do Mar Negro (BSGI), intermediada pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Turquia, possibilitou a exportação segura de grãos. No entanto, a Rússia retirou-se do acordo em julho, iniciando ataques à infraestrutura portuária do Danúbio com ondas de drones em agosto e setembro. O último ataque registrado foi o primeiro desde 21 de novembro.

A Ucrânia é um grande exportador de trigo, milho, cevada e óleo de girassol. No entanto, suas exportações de grãos diminuíram significativamente. Até agora neste ano, totalizam 13,4 milhões de toneladas, em comparação com 18,3 milhões no mesmo período do ano passado. Esses dados são do Ministério da Agricultura.

As autoridades ucranianas projetam colher 79 milhões de toneladas de grãos e sementes oleaginosas em 2023/24, com 50 milhões de toneladas disponíveis para exportação. No último relatório do AgriCensus em 5 de dezembro, a Ucrânia finalizou acordos de exportação de milho, colza, girassol e trigo para a Bulgária.

Bulgária e Ucrânia chegam a acordo para retomar importações de commodities agrícolas

A Bulgária havia proibido as importações dessas commodities da Ucrânia, após a Comissão Europeia decidir, em setembro, não estender a proibição temporária sobre as importações ucranianas de trigo, milho, colza e semente de girassol para Bulgária, Hungria, Polônia, Romênia e Eslováquia, com o objetivo de proteger os agricultores locais, conforme relatório anterior do AgriCensus em 23 de novembro.

O novo acordo entre Ucrânia e Bulgária permite as exportações, mas exige consultas bilaterais com o país importador, conforme indicado no relatório.

“O governo búlgaro suspendeu as restrições e apoiou nosso plano de ação para a verificação e aprovação da exportação de certos tipos de produtos agrícolas”, afirmou o Ministro da Agricultura da Ucrânia, Mykola Solskyi.

“Finalmente, todas as questões técnicas entre nossos países foram acordadas, e o governo ucraniano pode começar a aceitar pedidos de exportadores”, acrescentou Solskyi.

No entanto, fontes comerciais da região alertaram que ainda havia falta de clareza sobre como o processo funcionaria, como mencionado no relatório do AgriCensus.

“Em teoria, a exportação é permitida a partir de primeiro de dezembro. No entanto, na prática, ninguém sabe quais documentos são necessários e como isso pode acontecer. A declaração foi feita por um comerciante baseado na Bulgária ao AgriCensus.”

Fonte: Oils & Fats International

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.