Biodiesel: Ubrabio defende que estratégia de agregação de valor à indústria nacional


A necessidade de o Brasil implantar uma estratégia que resulte em uma maior agregação de valor à indústria nacional, além de assegurar um cenário de maior previsibilidade aos produtores de biodiesel. Essas foram algumas das questões destacadas pelo presidente da União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio), Juan Diego Ferrés, ao participar da abertura da primeira edição da Biodiesel Week. Promovido pela Ubrabio e a Embrapa Agroenergia, o ciclo de webinars teve início na última segunda-feira (10), dia internacional do Biodiesel.

Mediada pelo diretor superintendente da Ubrabio, Donizete Tokarski, a sessão de abertura contou, também, com as participações do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia; do diretor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Dirceu Amorelli; dos deputados federais Jerônimo Goergen (PP/RS), Arnaldo Jardim (Cidadania/SP) e Enrico Misasi (PV/SP); e do chefe-geral da Embrapa Agroenergia, Alexandre Alonso.

Em sua participação, o presidente da Ubrabio defendeu a implementação de uma estratégia de agregação de valor à indústria nacional. Juan Diego Ferrés fez um apelo ao presidente da Câmara dos Deputados no sentido de aproveitar a Reforma Tributária para corrigir distorções na tributação nas exportações brasileiras.

{module 442}

No caso específico da indústria do biodiesel, esse cenário acaba estimulando a exportação da soja, principal matéria-prima do biocombustível, diminuindo o volume que permanece no Brasil para ser utilizado no processamento do biodiesel.

“Nós não temos, na estrutura tributária brasileira, com o seu emaranhado de impostos desordenados, uma política adequada para agregação de valor. Essa estrutura tributária contamina as cadeias de valor, ao beneficiar as matérias-primas nacionais, no momento da sua exportação. Desta forma, ela não é competitiva com valor agregado. Isso faz com que as matérias-primas sejam exportadas a cada dia de forma menos industrializada”, destacou Juan Diego Ferrés, que participou da formulação do programa do uso do biodiesel no Brasil.

Ao falar aos participantes, o presidente da Câmara dos Deputados destacou a importância do biodiesel para o desenvolvimento sustentável do Brasil. Rodrigo Maia afirmou que o sistema tributário tem efeito cumulativo e disse que a Câmara está empenhada em discutir a questão.

“A Reforma Tributária pretende organizar melhor o sistema tributário e as cadeias de produtividade no Brasil”, explicou Rodrigo Maia, que propôs a realização de uma reunião de trabalho para discutir melhor a questão.

O presidente da Ubrabio destacou, também, a importância de o governo trabalhar para criar um cenário de maior previsibilidade para os produtores de biodiesel. Juan Diego Ferrés disse isso ao se referir ao grande volume de soja destinado à exportação (cerca de 80% da produção), em detrimento da permanência dos grãos no Brasil para serem utilizados como insumos da indústria do biodiesel.

Em sua participação inicial no evento, o presidente da Ubrabio fez questão de pontuar a importância da indústria brasileira do biodiesel que produz, atualmente, cerca de 650 mil m3 de biodiesel por mês, o que equivale a 7,8 milhões de m3 por ano. Segundo Juan Diego Ferrés, o segmento leva investimentos para todas as regiões do país, gera aproximadamente 500 mil empregos diretos e indiretos, e envolve cerca de 100 mil agricultores familiares, que recebem apoio técnico e de crédito.

Fonte: DATAGRO

LEIA TAMBÉM:

{module 441}

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.