Brasil bate recorde de superavit comercial



Imagem: Pixabay


As exportações cresceram 19,3% em relação ao ano anterior, atingindo US$ 335,01 bilhões.

Informações recentes dão conta de que o Brasil atingiu um novo recorde de superávit comercial em 2022, com um aumento de 1,5% em relação ao recorde anterior de US$ 61,4 bilhões em 2021. De acordo com Fábio Pizzamiglio, diretor da Efficienza, uma empresa especializada em comércio exterior, é importante que o novo governo faça um planejamento cuidadoso para continuar tendo sucesso no comércio exterior em 2023.

{module Form RD}

“Com o aumento recorde nas exportações e no superávit comercial em 2022, o Brasil está em uma posição favorável para continuar a crescer no comércio exterior em 2023. No entanto, é importante considerar os fatores que contribuíram para esse sucesso, como a valorização das commodities, e como eles podem mudar no futuro. Além disso, é necessário monitorar as relações comerciais com os principais parceiros do Brasil e como qualquer mudança nessas relações pode afetar o comércio exterior”, afirmou.

As exportações cresceram 19,3% em relação ao ano anterior, atingindo US$ 335,01 bilhões, enquanto as importações aumentaram 24,3%, atingindo US$ 272,697 bilhões. O setor agropecuário foi o que mais cresceu nas exportações, com um aumento de 36,1%, impulsionado principalmente pelo aumento de 31,5% nos preços de produtos básicos devido à guerra na Ucrânia. A indústria de transformação também teve um crescimento nas exportações, de 26,2%, graças ao aumento de 15,7% nos preços e de 9,8% nos volumes exportados.

Para Fábio, é crucial que os investimentos na agropecuária continuem para o país manter o crescimento no comércio internacional. “O setor do agronegócio e da indústria de transformação tiveram um crescimento significativo nas exportações em 2022, o que demonstra a força e a importância desses setores para a economia brasileira. Além do aumento nos preços de produtos básicos, também houve um aumento nos volumes embarcados e nos preços e volumes exportados, o que contribuiu para o crescimento desses setores”, conclui.

Fonte: Leonardo Gottems | Agrolink

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.