Brasil deve iniciar semana com negociações de milho travadas

Brasil deve iniciar semana com negociações de milho travadas
Imagem: Pixabay

O mercado brasileiro de milho deve iniciar a semana com negócios travados. Os produtores avaliam a paridade de exportação e variação cambial, retraídos na fixação de oferta. Os consumidores, por sua vez, seguem tentando o acesso a preços mais baixos, sinalizando posição confortável no abastecimento. No cenário internacional, a Bolsa de Mercadorias de Chicago opera em leve baixa, enquanto o dólar recua frente ao real.

O mercado brasileiro de milho esteve travado no decorrer desta sexta-feira, com consumidores e produtores retraídos nas negociações. Os produtores diminuíram a fixação de oferta no dia, avaliando que as indicações nos portos estão fortes, mesmo com a queda da Bolsa de Chicago (CBOT) e do dólar próximo da estabilidade.

No Porto de Santos, o preço ficou entre R$ 63,50/66,00 a saca (CIF). Já no Porto de Paranaguá, cotação entre R$ 59,00/63,00 a saca.

No Paraná, a cotação ficou em R$ 49,00/52,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 50,00/53,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 55,00/58,00 a saca.

No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 60,00/62,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 52,00/55,00 a saca de milho em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 44,00/R$ 47,00 a saca em Rio Verde – CIF. No Mato Grosso, preço ficou a R$ 42,00/45,00 a saca em Rondonópolis.

Chicago – Desafios para o mercado de milho em 2023

  • Os contratos com vencimento em dezembro de 2023 operam cotados a US$ 4,76 por bushel, baixa de 0,25 centavo de dólar por bushel ou 0,05% em relação ao fechamento anterior.
  • O mercado negocia próximo dos níveis mais baixos desde dezembro de 2020. Com os significativos embarques de milho do Brasil reduzindo a demanda internacional pelo cereal dos Estados Unidos, analistas preveem que os estoques do país no próximo ano possam atingir os níveis mais altos dos últimos dez anos. O mau desempenho das bolsas de valores europeias completa o quadro baixista aos preços.
  • Além disso, de acordo com a Reteurs, as chuvas de verão trouxeram benefícios significativos para as plantações de milho em grande parte da União Europeia. A consultoria europeia Strategie Grains aumentou sua previsão para a colheita de milho na UE em 2023 em quase 1 milhão de toneladas, totalizando 59,6 milhões de toneladas.
  • Sexta-feira (15), os contratos de milho com entrega em dezembro fecharam a US$ 4,76 1/4 por bushel, recuo de 4,25 centavos de dólar, ou 0,88%, em relação ao fechamento anterior. A posição março de 2024 fechou a sessão a US$ 4,90 1/2 por bushel, baixa de 4,00 centavos de dólar, ou 0,8%.

Câmbio

  • O dólar comercial registra baixa de 0,09% a R$ 4,8665. O Dollar Index registra desvalorização de 0,04% a 105,28 pontos.

Indicadores financeiros

  • As principais bolsas da Ásia fecharam mistas. Ademais, Xangai registrou um aumento de 0,26%, enquanto no Japão, por outro lado, houve um feriado.
  • Enquanto isso, as principais bolsas na Europa operam com índices fracos. Paris, contudo, apresenta uma queda significativa de 1,20%, seguida por Frankfurt, que registra uma redução de 0,84%. Londres também está no vermelho, com uma queda de 0,46%.
  • No mercado de commodities, o petróleo opera em alta. O contrato de outubro do WTI em Nova York está sendo negociado a US$ 91,26 o barril, representando um aumento de 0,53%. Portanto, os preços do petróleo estão em ascensão, impulsionados por diversos fatores.
  • Essas variações nos mercados financeiros refletem, sobretudo, a complexa dinâmica global e os diversos elementos que influenciam as decisões dos investidores.

Agenda

  • Inspeções de exportação semanal dos EUA – USDA, 12h.
  • Além disso, o Relatório de evolução e condições das lavouras nos Estados Unidos – USDA, 17h, será crucial para analisar a situação agrícola no país.
  • O Ministério do Desenvolvimento, da Indústria e do Comércio e do Turismo, por sua vez, divulga, às 15h, a balança parcial preliminar de setembro.
  • Portanto, essas informações são fundamentais para compreendermos o cenário econômico e agrícola atual nos Estados Unidos e suas implicações globais.

Terça-feira (19/09)

  • A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) divulga, ademais, às 7h, o IPC-S do município de São Paulo da 2 quadrissemana de setembro. Anteriormente, os dados eram liberados em outro horário, mas houve essa mudança.
  • Por conseguinte, na Eurozona, a leitura revisada do índice de preços ao consumidor de agosto será publicada às 6h pelo Eurostat. Similarmente, outras regiões europeias também atualizam seus indicadores na mesma época.
  • A sexta edição do SAFRAS Agri Week tem início a partir das 09h. Posteriormente, haverá uma série de palestras e eventos correlacionados ao agronegócio.
  • Além disso, dados sobre as lavouras do Paraná – Deral, na parte da manhã, serão divulgados, trazendo informações importantes para o setor.
  • A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) publica as perspectivas econômicas de 2023. A princípio, isso proporcionará uma visão mais clara das expectativas econômicas globais para o próximo ano. Contudo, é necessário analisar as implicações regionais específicas.

Quarta-feira (20/09)

  • Certamente, há uma série de eventos econômicos importantes programados para divulgação em diferentes países nos próximos dias. Ademais, é fundamental estar atento a essas informações para compreender o panorama global.
  • Anteriormente, mencionamos a balança comercial do Japão, que será publicada pelo ministério das Finanças. Aliás, a China também terá uma divulgação relevante com a decisão de política monetária pelo Banco do Povo da China (PBOC), o banco central do país.
  • Analogamente, na Alemanha, teremos a publicação do índice de preços ao produtor de agosto pelo Destatis às 3h. É um dado importante para se avaliar a economia alemã. Entretanto, no Brasil, a Conab divulgará os resultados do terceiro Levantamento da Safra de Café 2023 às 09h, o que é vital para o setor agrícola.
  • No entanto, é crucial mencionar que também ocorrerá o segundo dia da sexta edição do SAFRAS Agri Week a partir das 09h, trazendo mais insights sobre o mercado agrícola. Igualmente, no Reino Unido, teremos divulgações significativas, como o índice de preços ao consumidor e ao produtor de agosto, publicados pelo departamento de estatísticas.
  • Por outro lado, nos EUA, será publicada a posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada às 11h30 pelo Departamento de Energia (DoE). Posteriormente, o Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC) divulgará sua decisão de política monetária e projeções econômicas após reunião às 15h.
  • Todavia, no Brasil, ainda se destaca o segundo dia de reunião do Copom e a divulgação do novo valor da Selic (taxa básica de juros). Este evento é de grande importância para os mercados financeiros. Em suma, é fundamental acompanhar atentamente essas divulgações, pois elas fornecem insights valiosos sobre as economias globais.

Quinta-feira (21/09)

  • O terceiro e último dia da sexta edição do SAFRAS Agri Week começa a partir das 09h.
  • O Banco da Inglaterra publicará a decisão de política monetária às 8h no Reino Unido.
  • A Comissão Europeia publicará a leitura preliminar da confiança do consumidor de setembro às 11h na Eurozona.
  • Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 9h30.
  • Dados sobre o desenvolvimento das lavouras no RS – Emater, na parte da tarde.
  • Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.
  • Relatório de condições das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, na parte da tarde.

Sexta-feira (22/09)

  • O departamento de estatísticas publicará as vendas no varejo de agosto no Reino Unido às 3h.
  • O departamento de estatísticas publicará a leitura do índice de preços ao consumidor de agosto no Japão.
  • O Banco do Japão (BoJ) publicará a decisão de política monetária às 23h.
  • O Imea divulga relatório sobre a evolução das lavouras no Mato Grosso.

Fonte: Pedro Carneiro | Safras &

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.