China importa recorde de 12 mi t de soja em maio



Imagem: Pixabay


A China importou um recorde de 12,02 milhões de toneladas métricas de soja em maio, um aumento de 24% em relação ao ano anterior, mostraram dados alfandegários, já que as cargas atrasadas durante as recentes inspeções rigorosas foram finalmente desembarcadas nos portos.

As importações do maior comprador mundial de soja subiram fortemente em relação ao volume de abril, de 7,26 milhões de toneladas, que tinha ficado aquém do esperado.

{module Form RD}

A colheita no Brasil, principal fornecedor da China, foi um pouco mais lenta este ano, atrasando as chegadas de cargas de soja, enquanto procedimentos alfandegários mais rígidos nos portos chineses desaceleraram significativamente as importações em abril.

Em maio, as exportações brasileiras de soja atingiram o segundo patamar mais alto da história, de acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior, o que pode se refletir em grandes desembarques da oleaginosa no próximo mês na China, considerando o tempo para as cargas chegarem ao país asiático.

Os atrasos nas importações em abril resultaram em baixos estoques de soja na China, elevando o preço do farelo de soja.

As grandes chegadas de grãos em maio, no entanto, derrubaram os preços, com o farelo de soja vendido no centro de esmagamento de Rizhao com queda de quase 20% em maio, para 3.670 iuanes (515,53 dólares) a tonelada.

O recorde mensal anterior de importações foi de 11,2 milhões de toneladas métricas, em junho de 2020.

As chegadas em junho podem ser ainda maiores, em cerca de 13 milhões de toneladas, disse um trader de soja de Pequim.

As esmagadoras chinesas compraram a soja brasileira barata no início do ano, com a grande safra pressionando os preços futuros.

Os baixos preços dos suínos na China nos últimos meses estão, no entanto, prejudicando a demanda por farelo de soja, assim como grandes volumes de trigo barato que estão cada vez mais disponíveis para fabricantes de rações.

A substituição do trigo pelo milho na alimentação animal pode diminuir a demanda por farelo de soja, pois tem maior teor de proteína do que o milho.

O total de chegadas de soja na China nos primeiros cinco meses do ano alcançou 42,31 milhões de toneladas métricas, um aumento de 11,2% em relação ao ano anterior, mostraram dados da Administração Geral das Alfândegas.

Fonte: Dominique Patton | Notícias Agrícolas

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.