Cinco fatos do agronegócio para acompanhar diariamente em junho

Existem alguns fatos importantes que a cadeia produtiva brasileira deve prestar atenção todos os dias durante o mês de junho. Foi isso que informou Marcos Fava Neves, que é Professor Titular das Faculdades de Administração da USP em Ribeirão Preto e da EAESP/FGV em São Paulo, especialista em planejamento estratégico do agronegócio .

O primeiro fato, considerado pelo especialista como sendo o mais importante, é o plantio da safra nos Estados Unidos. “Estima-se que mais de 2,5 milhões de hectares deixarão de ser plantados com milho devido às chuvas, o que fez os preços subirem para o maior valor em 3 anos e também aumentarem no Brasil. As datas para plantar e requisitar o seguro estão fechadas e o relatório do USDA mais recente mostra o milho com apenas 67% da área plantada, contra 96% dos 5 anos anteriores, e a soja com 39% contra 79% da média de cinco anos, ainda podendo ter alguma recuperação”, afirma.

O segundo ponto são os impactos da evolução da gripe suína africana na China nas importações e preços de carnes e grãos, que deve mudar consideravelmente o comércio desses produtos entre os países. Além disso, é preciso manter atenção às “questões comerciais de China e EUA e mais recentemente deste com o México e seus impactos nos fluxos de comércio”. 

Em quarto, “o andamento das reformas no Brasil e as pressões no câmbio, que voltou a se valorizar. E em quinto, o impacto deste caso isolado de BSE (vaca louca) atípica em um animal idoso na pecuária brasileira e suas exportações. Não teremos problemas com a OIE, mas foram temporariamente suspensas pelo MAPA as exportações para a China, mas creio que por pouco tempo. Que período turbulento para os grãos e para as carnes. Em junho, cada dia conta!”, completa. 

“No geral a conjuntura internacional está favorável ao agro brasileiro, o que precisa ganhar velocidade é a conjuntura interna, com um movimento cada vez mais forte da sociedade civil organizada pressionando a classe política pela apresentação e aprovação das reformas emergenciais para consertar erros, mas também principalmente de um plano estratégico para o país”, conclui.

Postagem | Marina Carvejani 
Autor | AGROLINK
Fonte | AGROLINK

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.