Colômbia tributa alimentos ultraprocessados

Colômia tributa alimentos ultraprocessados

O governo colombiano implementou uma nova lei para tributar alimentos ultraprocessados, numa tentativa de combater doenças relacionadas ao estilo de vida, conforme reportado pelo The Guardian.

Em consonância com seus vizinhos sul-americanos, Equador e Peru, a Colômbia passou a exigir advertências sanitárias obrigatórias em alimentos com alto teor de ingredientes prejudiciais à saúde, como açúcar ou gordura saturada, de acordo com a reportagem de 10 de novembro.

Ativistas e especialistas em saúde receberam positivamente a medida, que, segundo a reportagem do dia 10 de novembro, poderia servir como exemplo para outros países.

No entanto, críticos do novo imposto argumentaram que ele agravaria a luta da Colômbia contra a inflação.

Colômbia promulga ‘Lei da Junk Food’ com imposto gradual para alimentos ultraprocessados

Após anos de campanha, a “lei da junk food” foi promulgada em novembro, com o imposto sendo gradualmente introduzido, conforme relatado.

A tributação dos alimentos afetados começaria em 10% imediatamente, aumentando para 15% no próximo ano e alcançando 20% em 2025.

“Países ao redor do mundo implementaram impostos sobre a saúde, como taxas sobre tabaco ou bebidas açucaradas, mas poucos estenderam essas medidas aos alimentos processados”, afirmou Franco Sassi, professor de política internacional de saúde e economia da Imperial College Business School de Londres.

“O modelo colombiano é mais abrangente do que vimos antes e pode ser um exemplo para outros países.”

O imposto visa produtos ultraprocessados, definidos como alimentos prontos para consumo fabricados industrialmente, assim como aqueles com alto teor de sal e gordura saturada, como chocolates ou batatas fritas, informou o The Guardian.

Colômbia adota advertência de saúde para combater doenças cardiovasculares e obesidade

Sassi afirmou que os mesmos produtos que recebem o rótulo de advertência de saúde são sujeitos à aplicação do imposto. “Isso proporciona informação e incentivo financeiro para que o consumidor evite esses produtos.”

O setor de alimentos estabeleceu alguns acordos, como a exclusão de certos alimentos tradicionais colombianos, como a salsicha salchichón, do imposto, afirmou Sassi. O relatório indicou o registro de 760 cm em 20 de novembro.

A dieta colombiana, rica em sódio, está associada ao aumento de doenças cardiovasculares, como derrames e insuficiência cardíaca. Essas enfermidades são responsáveis por quase um quarto das mortes anuais, conforme relatório.

O colombiano médio consome 12g/dia de sal, a taxa mais alta da América Latina e uma das mais elevadas do mundo. Quase um terço dos adultos no país apresenta pressão alta, como relatado pelo The Guardian.

Além disso, outras doenças não transmissíveis relacionadas à dieta e à obesidade, como o diabetes, também são problemáticas. Mais de um terço das mortes na Colômbia devido ao diabetes ocorre em pessoas com menos de 70 anos. As doenças não transmissíveis respondem por cerca de 76% de todas as mortes, conforme indicado no relatório.

Fonte: Oils & Fats International

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.