Confira os destaques do Encontro Mundial de Amendoim 2021


Imagem: Melinda Rodrigues | Fonte: Aboissa

Nos dias 08 e 09 de setembro, a Aboissa participou do ”World Peanut Meeting”, o encontro mundial do amendoim, organizado pela Câmara de Amendoim da Argentina. O evento reuniu virtualmente diversos líderes da indústria mundial para discutir o cenário de oferta e demanda, além de tendências do mercado.

Confira abaixo a entrevista com a nossa especialista em Óleo de Amendoim, Melinda Rodrigues, que nos representou neste importante evento:

Aboissa: Quais foram os ”hot topics” do evento?

Melinda: Sem dúvidas, um dos principais temas foi a crise na logística internacional. Não só no Brasil, mas em diversos países exportadores, o aumento nos fretes, a escassez de contêineres e a falta de espaço nos navios já refletem nos números de exportação. De acordo com as previsões da indústria, este ano o Brasil deve exportar de 220 a 230 mil toneladas de amendoim, apresentando queda em relação ao ano anterior.

Aboissa: Sabemos que o Brasil passa por uma das piores secas já vistas. Quais as chances de impactos na próxima safra?

Melinda: De certa forma, já está impactando o plantio, mas chuvas são esperadas para os próximos 10 dias. O La Niña seguirá sendo um ponto de atenção a ser monitorado.

Aboissa: Como está o cenário de oferta nos países produtores?

Melinda: De acordo com os dados apresentados, podemos concluir que há oferta o suficiente. A grande questão é conseguir embarcar. É por isso que temos recomendado aos nossos clientes que não deixem para fazer compras de última hora, que se planejem com as ordens de compra com antecedência, alinhando as expectativas de embarque.
Em relação a oferta, outro ponto é que quase todas as origens apresentam alta nos custos de plantio, podendo afetar as intenções para a safra 2021/22.

Aboissa: E o cenário de demanda?

Melinda: Nos últimos tempos, estamos vendo a demanda por amendoim e seus derivados crescer em diversos países. Além dos Estados Unidos, a Índia é um bom exemplo. Não me surpreenderia se em alguns anos ela se tornasse uma importadora ao invés de exportadora, devido ao seu robusto mercado local.

No entanto, é a China quem segue sendo o principal produtor e consumidor de amendoim do mundo e o principal driver dos preços, por isso seguimos de olho nesse mercado, em especial, onde mais da metade do amendoim é destinado para fabricação de óleo. Após os preços de óleo terem alcançado recordes durante o ano passado, esse ano o mercado busca equilíbrio, com um cenário de preços mais baixos e compradores focando em lotes spot ao invés de programações.



Para mais informações, cotações ou dúvidas, não deixe de entrar em contato com a nossa equipe, estamos prontos para atendê-lo através dos nossos canais de comunicação.

{module Form RD}

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.