Coronavírus deve elevar preocupação do mundo com segurança alimentar e sustentabilidade

A pandemia do coronavírus (Covid-19) deve aumentar a nível global a preocupação do consumidor com a segurança alimentar e a sustentabilidade da produção. Diante disso, o setor precisa estar preparado para essa corrida que está por vir e que passa fortemente pelas novas gerações através da tecnologia. O tema foi abordado no webinar “Competitividade do Agronegócio no mercado pós-COVID-19: o papel da tecnologia”, promovido nesta quinta-feira (07), pela Fundação Dom Cabral (FDC).

“A tecnologia digital está disponível e a grande oportunidade que existe é fazer com que essa geração de jovens entenda que é possível gerar valor, com diversificação, com transformação daquele produto básico em algo que o consumidor vai valorizar. E com a pandemia, ele quer um produto saudável”, ressaltou no webinar Plinio Nastari, presidente da DATAGRO e representante da Sociedade Civil no Conselho Nacional de Política Energética (CNPE).

Para o convidado Mateus Barros, líder de negócios da The Climate Corporation Latam, primeira startup unicórnio – aquelas que atingem preço de mercado de US$ 1 bilhão – do agronegócio, a tecnologia será fundamental nessa nova jornada que o setor deve perseguir diante da pandemia, apostando cada vez mais na utilização dos dados no campo para otimização dos processos de produção e rastreabilidade. “Não vai bastar ter o produto, o consumidor vai querer saber como o alimento foi produzido”, disse Barros.

A cadeia do agronegócio parece estar se mobilizando para atender essa demanda de consumo mais preocupada com a sanidade e sustentabilidade animal e vegetal. “Toda tecnologia tem uma curva de adoção, mas o digital é muito recente… O agricultor vendo valor, que aquilo vai adicionar produtividade, rentabilidade e sustentabilidade, ele vai adotar, mas ele também precisa de ajuda e temos que estar do lado dele”, destaca Mateus Barros.

Plinio Nastari reforça a necessidade de rapidez no treinamento e compreensão dessa corrida global por critérios de sanidade e qualidade, além de atenção das lideranças do setor. “O acesso a mercados e suas barreiras estará relacionado com esses critérios de sustentabilidade e quem não estiver cumprindo as exigências colocadas pelo consumidor estará fora, não só em perda de valor, mas do mercado como um todo”, ressalta.

“Antes da pandemia, a expectativa era de que a economia brasileira crescesse esse ano de 3% a 3,2% e, agora, já se fala em um retrocesso de 4%, mas todas as estimativas convergem para um crescimento do PIB agropecuário em torno de 2,4%. Isso significa que é o agro que está mantendo a atividade econômica e não poderia ser diferente, nós estamos em uma situação de guerra e em guerra a produção de alimentos é a coisa mais estratégica”, finaliza Nastari.

Fonte: DATAGRO

LEIA TAMBÉM:

{module 441}

{module 442}

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.