DATAGRO revisa projeção de exportações do complexo soja do Brasil para 91,90 mi de t em 2020

As projeções de volume e receita das exportações do complexo soja do Brasil em 2020 foram atualizadas pela Consultoria DATAGRO. Os embarques totais foram revisados para 91,90 milhões de toneladas ante 93,60 milhões de t da última estimativa e 0,1% maior do que o volume embarcado em 2019 (91,78 milhões de t), mas abaixo do volume recorde de 101,35 milhões de t de 2018.

Os embarques específicos de soja em grão foram atualizados pela DATAGRO para 74,30 milhões de t, abaixo do levantamento anterior, mas com 0,3% de elevação ante 2019, 16,70 milhões de t de farelo de soja, com 0,2% de aumento, e o volume de 900 mil t de óleo de soja, com 13,5% de retração sobre o ano anterior.

A elevação dos embarques nesta temporada ante 2019, apesar de revisão baixista ante a última estimativa, acompanha as projeções preliminares para a safra brasileira com a colheita virtualmente concluída, além das taxas positivas de incremento do consumo mundial, apesar da crise gerada pela Covid-19, e as perdas severas da safra 2019 nos Estados Unidos.

O corte realizado na projeção de exportações de soja esteve relacionado com a revisão feita anteriormente pela DATAGRO para a produção potencial de soja na safra 2019/20, que passou para 121,92 milhões de t ante 123,62 milhões de t do levamento anterior. Ainda assim, com alta de 2% sobre a safra passada (119,19 milhões de t).

“Um importante fator de incertezas vem com o impacto da peste suína africana (PSA) sobre a demanda chinesa de soja e milho. Por conta do abate de boa parte do rebanho suíno, os chineses seguem aumentando a importação de carnes para atender a sua demanda, gerando demanda adicional de farelo e milho nos países fornecedores. Que é o caso do Brasil”, afirma Flávio Roberto de França Junior, coordenador da DATAGRO Grãos.

França elenca ainda como fatores de atenção o impacto na economia global gerado pela crise da Covid-19 e sua influência incerta na demanda por alimentos, o clima com a formação de um El Niño de fraca intensidade, parecido com as características de neutralidade, além da guerra comercial entre China e EUA, ainda com solução final em aberto.

A previsão de receita total recuou para US$ 31,97 bilhões neste ano, 2,0% inferior aos US$ US$ 32,63 bi do fechamento de 2019. A análise leva em conta as estimativas de preços médios parcialmente inferiores. “Essa projeção de cenário de preços mistos para o mercado neste novo ano, mas com predomínio de quedas, está associada à retração parcial na demanda por conta da crise trazida pelo novo coronavírus”, ressalta França.

Fonte: DATAGRO

{module 441}

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.