Desempenho do frango vivo na terceira semana de março

Após firmar-se ao final da segunda semana de março, o mercado paulista de frangos vivos apresentou inusitada surpresa: abriu a terceira semana do mês (dias 13 a 18) propiciando ajuste de cinco centavos ao produto – ocorrência de certa forma insólita se considerados (1) o dia da semana (uma segunda-feira), (2) a época do mês (final da primeira quinzena) e (3) o período religioso do ano (Quaresma, momento de menor consumo de carnes). 

Melhor ainda, porém, foi a percepção de que cabia novo e imediato ajuste, pois a oferta se mostrava absolutamente ajustada à demanda. Assim, todas as expectativas concentraram-se na perspectiva de, já na terça-feira (14), obter-se novo ajuste de cinco centavos. O que, se ocorresse, faria com que a cotação paulista do frango vivo retornasse ao mesmo valor de um ano atrás, reduzindo a defasagem até então observada.

Entretanto, a semana passou e essa perspectiva não se confirmou. Não porque mudassem os fundamentos de mercado – que permaneceu firme por todo o período e continuou com a oferta ajustada – e, sim, porque, iniciada a segunda quinzena do mês, o consumo voltou a apresentar a habitual retração. 

Frente a essa situação e ao risco de formarem-se estoques, os abatedouros recorreram menos ao mercado independente, impedindo a obtenção de um segundo ajuste. Dessa forma, com a cotação inalterada em R$2,75/kg, prevalece até aqui um valor médio mensal (R$2,72/kg) 2,90% menor que a média de fevereiro de 2016.

Considerada a oferta do produto, a tendência natural “seria” de continuidade da estabilidade atual. “Seria”, explica-se, porque não se tem ideia dos efeitos da chamada Operação “Carne Fraca” sobre o andamento do mercado de carnes.

À primeira vista – e a despeito da “espetacularização” da Operação e da abordagem circense dos meios de comunicação – o consumidor entendeu que os casos denunciados foram pontuais, não tendo a dimensão que se pretendeu dar a eles. Assim, a demanda tende a sofrer poucas alterações, exceto pelas dificuldades econômicas enfrentadas pela população. Espera-se que a mesma compreensão se estenda ao mercado externo. E que se desfaça todo o mal-entendido criado.

Agrolink

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários. *Estamos de férias coletivas e voltaremos às atividades dia 04/01/2024. Boas festas!

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.