El Niño mais severo em 2024 pode impactar preço da energia

El Niño mais severo em 2024 pode impactar preço da energia
Imagem: Pixabay

A consultoria Rystad Energy apresentou projeções indicando um possível El Niño mais intenso em 2024. Isso gera preocupações sobre o preço da energia elétrica no Brasil e na América do Sul. Este fenômeno climático tem o potencial de modificar o regime de chuvas. Isso pode impactar diretamente as hidrelétricas. Consequentemente, pode resultar em maior acionamento de usinas termelétricas. Estas usinas, que funcionam com combustíveis fósseis, são dispendiosas e prejudiciais ao meio ambiente. Isso pode ter implicações significativas para os consumidores de energia no Brasil.

De acordo com os dados da Portal Solar, a escassez de chuvas e a baixa nos reservatórios hidrelétricos podem aumentar a competitividade da geração própria de energia solar em telhados, fachadas e pequenos terrenos. Isso oferece uma alternativa viável e rentável para os consumidores que buscam soluções mais sustentáveis e econômicas de suprimento de energia.

Previsão de crescimento robusto da energia solar no Brasil em 2024

Rodolfo Meyer é o CEO do Portal Solar. A empresa possui mais de 200 unidades em todo o país. Além disso, milhares de sistemas fotovoltaicos já foram instalados. Meyer acredita que o mercado de energia solar está à beira de um novo ciclo de crescimento robusto em 2024. Ele destaca que a incerteza em relação ao preço da tarifa para os brasileiros no próximo ano aumenta a demanda pela energia solar como uma medida de segurança de suprimento e redução de gastos.

Crescimento da Demanda devido à Onda de Calor: Além disso, a atual onda de calor que afeta o Brasil está provocando um aumento no consumo de eletricidade em todo o país, colocando ainda mais pressão sobre os recursos hídricos na matriz elétrica nacional. Isso pode impulsionar ainda mais a busca por alternativas de energia sustentável.

A consultoria Rystad Energy prevê que o El Niño afetará de forma diferente as regiões do Brasil, com mais chuvas na região Sul, enquanto o Norte e o Nordeste podem enfrentar períodos de seca. Isso terá implicações específicas nas condições de fornecimento de energia em cada região.

Fonte: Aline Merladete | Agrolink

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.