O impacto dos emulsificantes de lecitina na nutrição

Maximizando a absorção de lipídios e reduzindo custos em dietas de frangos de corte

O impacto dos emulsificante de lecitina na nutrição
Imagem: Pixabay

As emulsões na indústria de alimentos desempenham um papel crucial, permitindo a criação de uma ampla variedade de produtos. Além disso, elas são definidas como misturas estáveis de substâncias imiscíveis, como óleo e água, onde uma substância é dispersa na outra na forma de pequenas gotículas. Por conseguinte, dependendo da fase dispersa, podem ser classificadas como emulsões óleo em água (O/A) ou água em óleo (A/O). A estabilidade das emulsões é essencial para a qualidade e vida útil de produtos alimentícios como maioneses, molhos, margarinas, cremes, sorvetes e molhos para salada.

Os componentes essenciais e o impacto das emulsões na indústria de alimentos

Para formar uma emulsão estável, são necessários três componentes principais: uma fase aquosa, uma fase oleosa e um emulsificante, que age como agente de ligação entre as duas fases imiscíveis, reduzindo a tensão superficial entre elas. Emulsificantes comuns incluem lecitina, mono e diglicerídeos e ésteres de ácidos graxos. Por exemplo, a lecitina é amplamente utilizada na indústria de alimentos como emulsificante, assim como os mono e diglicerídeos.

Em resumo, as emulsões desempenham um papel fundamental na indústria de alimentos, além disso, a escolha adequada de emulsificantes e a correta formação das emulsões são fatores inegavelmente determinantes para a qualidade dos produtos finais. Portanto, é crucial compreender como esses componentes interagem e contribuem para a estabilidade das emulsões, bem como o impacto que isso tem nos produtos alimentícios que consumimos diariamente.

Com a crescente busca por ingredientes naturais e saudáveis, os emulsificantes naturais surgem como uma alternativa promissora. Derivam-se de fontes vegetais, animais ou minerais, sendo capazes de unir substâncias imiscíveis em soluções estáveis. Além disso, as preocupações ambientais têm levado ao interesse por emulsificantes naturais produzidos de maneira sustentável, minimizando o impacto ambiental.

Além de sua aplicação na alimentação humana, as formulações de dietas para frangos de corte utilizam a lecitina de soja. A nutrição desempenha um papel fundamental na produção avícola, representando a maior parte dos custos de produção. Os nutricionistas devem adotar estratégias que garantam o melhor retorno financeiro, considerando ingredientes disponíveis, níveis de inclusão e a capacidade das aves em aproveitar os nutrientes das matérias-primas nas rações.

Benefícios da utilização de emulsificante natural na nutrição

Em dietas para frangos de corte, a energia e a proteína são os nutrientes mais onerosos, determinando o custo final da ração. Embora as aves utilizem naturalmente carboidratos como fonte de energia, na produção industrial, é comum usar óleos e gorduras de alta densidade energética para poupar proteínas e aumentar a eficiência alimentar. Isso também ajuda a reduzir o calor gerado pelo metabolismo, um desafio na criação intensiva.

A digestão dos lipídios ocorre principalmente no intestino delgado, onde enzimas e emulsificantes desempenham um papel crucial. Emulsificantes reduzem a tensão superficial entre óleo e água, facilitando a mistura, resultando em uma emulsão estável e maior absorção de nutrientes.

A Influência na nutrição de frangos de corte

Estudos demonstraram que emulsificantes à base de lecitina aumentam a digestibilidade do extrato etéreo em dietas que incluem óleo de vísceras em frangos de corte. Além disso, promovem maior secreção de lipase em aves jovens, melhorando o ganho de peso e a conversão alimentar na fase inicial de crescimento.

Na escolha do emulsificante ideal, é importante considerar sua capacidade de formar emulsões estáveis. A escala numérica de equilíbrio hidrófilo-lipófilo (EHL) descreve a natureza do agente tensoativo, onde valores maiores indicam maior hidrofilia da molécula. Emulsificantes com EHL baixo tendem a formar emulsões água/óleo, enquanto aqueles com EHL alto formam emulsões óleo/água, ideais para aplicações nutricionais.

Portanto, selecionar emulsificantes que atendam às necessidades específicas, melhorem a absorção de lipídios, reduzam custos e mantenham o desempenho zootécnico das aves é fundamental.

Em resumo, os emulsificantes à base de lecitina oferecem vantagens significativas na nutrição de frangos de corte, melhoram a digestibilidade e o desempenho das aves, ao mesmo tempo em que permitem a redução da adição de gorduras à ração. A escolha do emulsificante adequado, com base em sua capacidade de formar emulsões estáveis, é essencial para otimizar os resultados na produção avícola.

Por: João Victor | Broker da unidade Oleochemical Products

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.