Emulsificantes na dieta humana e frango de corte

Emulsificantes na dieta humana e frango de corte
Imagem: Pixabay

As emulsões desempenham um papel muito importante na indústria de alimentos, permitindo a criação de uma ampla variedade de produtos que, de outra forma, não seriam possíveis. Uma emulsão é definida como uma mistura estável de duas substâncias imiscíveis, como óleo e água, em que uma substância é dispersa na outra na forma de pequenas gotículas. Dependendo da fase dispersa, podem ser classificadas como uma emulsão óleo em água (O/A), na qual as gotículas de óleo são dispersas na água, ou água em óleo (A/O). A estabilidade de uma emulsão é fundamental para a qualidade e vida útil de muitos produtos alimentícios, como maioneses, molhos, margarinas, cremes, sorvetes e molhos para salada.

Para formar uma emulsão estável, são necessários três componentes principais: uma fase aquosa, uma fase oleosa e um emulsificante, que atua como agente de ligação entre as duas fases imiscíveis, ajudando a reduzir a tensão superficial entre elas. Os emulsificantes mais comuns incluem lecitina, mono e diglicerídeos e ésteres de ácidos graxos.

À medida que a busca por ingredientes naturais e saudáveis ganhou força, os emulsificantes naturais emergiram como uma alternativa promissora. Derivados de fontes vegetais, animais ou minerais, eles têm a capacidade de unir componentes imiscíveis em uma solução estável. Além disso, as preocupações ambientais também se intensificaram, e o foco em emulsificantes naturais produzidos de forma sustentável e com menor impacto ambiental está se tornando uma prioridade.

A lecitina de soja não é exclusiva da alimentação humana; as formulações das dietas para frangos de corte também a utilizam. Dentre os pilares que sustentam a produção avícola, a nutrição se destaca, principalmente por representar a maior parte do custo de produção. Dessa forma, os nutricionistas precisam de bom senso para definir as estratégias que proporcionarão o melhor retorno financeiro, levando em consideração os ingredientes disponíveis, os níveis de inclusão e a capacidade das aves em aproveitar os nutrientes disponibilizados pelas matérias-primas utilizadas na confecção das rações.

Maximizando a absorção de lipídios e reduzindo custos em dietas de frangos de corte

Nas formulações das dietas para frangos de corte, a energia e a proteína são os nutrientes considerados mais onerosos, sendo, portanto, os que definem o custo final da ração. As aves, em ambiente natural, utilizam o carboidrato como fonte de energia, porém, em produções industriais, onde se utilizam dietas de elevada densidade energética, uma estratégia comum é a utilização de óleos e gorduras como fonte de energia. Dessa forma, é possível aumentar o espaço nas formulações e ainda evitar que as proteínas sejam utilizadas para suprir as exigências energéticas. Além disso, apresenta o benefício de promover menor incremento calórico, quando comparado às proteínas e carboidratos, e sabe-se que um dos desafios da criação intensiva é proporcionar conforto térmico, sendo de extrema importância reduzir a quantidade de energia dissipada em forma de calor pelas próprias aves.

As lipases pancreáticas hidrolisam aproximadamente 90% dos triglicerídeos, que são lipídios de importância nutricional, no lúmen intestinal, resultando em glicerol, ácidos graxos livres e monoglicerídeos. A digestão dos lipídios ocorre com o auxílio de enzimas e de emulsificantes, e grande parte desse processo ocorre no duodeno, jejuno e íleo. Esses nutrientes são emulsificados, digeridos e absorvidos pelas células da mucosa intestinal, sendo a maior parte da gordura absorvida pelo jejuno médio. Quando as gorduras provenientes do estômago entram no intestino delgado, o ambiente alcalino estimula a liberação da bile e do suco pancreático. A bile, produzida no fígado e armazenada na vesícula biliar, tem por função emulsificar os lipídios, aumentando a superfície dos mesmos com a formação de microgotículas de gordura.

Os aditivos emulsificantes atendem à premissa de melhorar a absorção das fontes lipídicas, possibilitando a redução da adição de gorduras à ração, reduzindo custos e mantendo o desempenho zootécnico das aves

Compostos anfifílicos caracterizam-se por reduzir a tensão superficial na interfase de fases imiscíveis (óleo e água), possibilitando a mistura delas. Isso reduz as micelas absorvidas na interface óleo-água, resultando na diminuição da energia necessária para formar o processo de emulsão. Recomenda-se emulsificantes para aves jovens, pois, devido à imaturidade fisiológica, têm digestibilidade de lipídios reduzida, levando a problemas metabólicos, como o empastamento de cloaca, frequente em dietas de alta densidade energética.

O impacto dos emulsificantes de lecitina na nutrição de frangos de corte: Melhorias na digestibilidade e no desempenho

O uso de emulsificantes à base de lecitina em dietas com inclusão de óleo de vísceras proporcionou um aumento de 2,26% na digestibilidade da fração extrato etéreo e aumentou a secreção de lipase com 24 e 42 dias de idade. Neto Guerreiro, em 2005, observou um efeito benéfico do emulsificante no ganho de peso e na conversão alimentar dos frangos de corte na fase inicial.

Na escolha do melhor emulsificante, deve-se buscar produtos que proporcionem emulsões mais estáveis.

Usa-se uma escala numérica adimensional de valores entre 1 e 20 para descrever a natureza do agente tensoativo, com os valores aumentando de acordo com a hidrofilia da molécula. Segundo Griffin (1949), o equilíbrio hidrófilo-lipófilo (ELH) de um tensoativo é uma propriedade importante no processo de emulsificação, pois determina o tipo de emulsão que tende a produzir. Agentes emulsivos de EHL baixo tendem a formar emulsões água/óleo, enquanto aqueles com EHL alto formam emulsões óleo/água (considerados emulsificantes nutricionais).

Portanto, o conhecimento dos valores de EHL é necessário, pois permite prever o tipo de comportamento esperado do composto, fornecendo orientação para suas aplicações práticas.

Por: João Victor | Broker da unidade Oleochemicals Products

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.