Startups definem futuro dos alimentos na Europa

Startups definem futuro dos alimentos na Europa
Startups definem futuro dos alimentos na Europa
As startups estão construindo e promovendo novas tecnologias em toda a cadeia de valor dos alimentos, oferecendo inovações que prometem transparência, eficiência e sustentabilidade. Além disso, de acordo com o agfundernews.com, mercados como o veganismo estão colaborando para que esse tipo de empresa se sustente. 
“Dez anos atrás, o espaço era muito chato”, afira Maarten Goossens, fundador da Anterra Capital. Agora, há muito mais para se entusiasmar no espaço, "proteínas alternativas são definitivamente uma área onde a mudança está acontecendo", mas acrescenta que agora há muitas oportunidades além disso. 
Ele indica também que uma das áreas mais intrigantes é a tecnologia de logística. “A Amazon estabeleceu o precedente com entrega no mesmo dia para qualquer tipo de bem de consumo. Essa mesma expectativa está agora chegando ao mundo business-to-business em praticamente todos os outros domínios”, completa. 
Um exemplo disso é a Atlas Biomed, que fabrica kits de testes de DNA e microbiomas intestinais com o objetivo de ajudar as pessoas a entender e gerenciar problemas de saúde e fazer escolhas de estilo de vida informadas. "O grande desafio são as muitas ameaças potenciais à saúde que podem existir simultaneamente", disse Olga Orelchikova, do grupo de marketing da Atlas. 
Pode-se citar também o B2B Food Group na Alemanha é conhecido por seu serviço de catering on-line, chamado Caterwings. A Caterwings é parceira de fornecedores e restaurantes em suas cidades de serviço, como Berlim e Hamburgo, onde os clientes então usam sua plataforma on-line para fazer o pedido com essas empresas. 
Buscando inovar, a FlavorWiki desenvolveu um software que pesquisa os consumidores e analisa os comentários sobre os alimentos que eles comem, gerando um perfil de sabor para esses alimentos. 

Postagem | Guilherme R. Bezzarro
AutorLeonardo Gottems  
Fonte | Agrolink