Alta do Dólar salvou preços da soja no Brasil


Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a quarta-feira (05.06) com preços médios da soja nos portos do Brasil sobre rodas subindo 0,49%, para R$ 81,38/saca. Isso reduziu as perdas de junho para 1,45%. 

Já no interior os preços médios recuaram 0,60%, para R$ 75,78/saca, aumentando as perdas de junho para 1,75%, segundo o Cepea. “A forte alta de 1,0% na cotação do dólar, mais a firmeza entre + 10 cents/bushel nos prêmios compensaram a igualmente forte queda de 1,44% da cotação da soja em Chicago nesta quarta-feira”, aponta a T&F Consultoria Agroeconômica.

Na visão do analista da T&F, Luiz Fernando Pacheco, os principais fatos do dia foram os seguintes: “Primeiro, os prêmios da soja grão nos portos brasileiros estiveram em 10 cents/bushel mais firmes. Segundo, a China aumentou sua compra de soja na América do Sul para 22 cargos (1,32 milhão de tons) apenas nesta semana. E por fim, o mercado de Paper em Paranaguá negociou junho a +107 e +110, julho a +125 e agosto e +125”.

FUNDAMENTOS

Numa conferência em São Paulo o analista sênior de agronegócios do Itaú BBA, Guilherme Bellotti afirmou que “se tudo der certo com a safra de soja dos EUA, as cotações ficarão abaixo de $ 8,0/bushel na próxima temporada. Não existem tantas notícias altistas que possam levar a soja a outro patamar de preço. Mesmo com choque na produção norte-americana, a relação estoque/uso no mundo ainda deve ser folgada”.





Postagem: Marina Carvejani
Autor: AGROLINK
Fonte: AGROLINK