Soja sobe em Chicago nesta e ainda divide atenção entre nova safra e política

No pregão desta sexta-feira (16), os preços de soja negociados na Bolsa de Chicago trabalham em campo positivo e buscando, novamente, uma recuperação depois das baixas fortes de ontem. Por volta de 8h10 (horário de Brasília), os futuros da oleaginosa subiam entre 5 e 5,75 pontos, com o novembro sendo cotado a US$ 8,75 e o março/20, US$ 9,02. 

O mercado divide suas atenções enre seus fundamentos - principalmente aquelas relacionaodos à demande a nova safra dos Estados Unidos - e as questões políticas e do mercado financeiro. As incertezas ainda são muitas em torno da nova temporada norte-americana, bem como sobre a guerra comercial entre China e EUA. 

No paralelo, segue também a atenção voltada ao clima dos Meio-Oeste americano e às previsões para os próximos dias. A preocupação dos produtores é bem grande diante de um atraso das lavouras que é o maior da história dos EUA. 

Para o analista da Price Futures, Jack Scoville, essas incertezas todas ainda podem ter impacto sobre a formação dos preços. Segundo ele, o contrato novembro ainda pode perder cerca de 10 centavos de dólar, com o os US$ 8,60 sendo o 'fundo do poço'. 

Afinal, não há ainda uma certeza sobre o tamanho da safra, justamente, em função desse atraso severo dos campos americanos. 




Postagem: Marina Carvejani
Autora: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas