Entenda como a variação do dólar impacta o produtor brasileiro

Entenda como a variação do dólar impacta o produtor brasileiro
Imagem: Pixabay

A variação do dólar desempenha um papel fundamental na economia brasileira, especialmente no setor agrícola. Os custos da nova safra e a queda de preços das commodities estão desafiando os produtores brasileiros no atual cenário. A variação do dólar desempenha um papel crucial na determinação da rentabilidade e competitividade no mercado global. Os produtores precisam estar atentos a essas variáveis de mercado e buscar estratégias para gerenciar os riscos e enfrentar os desafios econômicos.

De acordo com o Boletim Focus, as projeções indicam que o dólar encerrará o ano de 2023 cotado a R$5,00 subindo para R$5,05 em 2024 e atingindo R$5,10 em 2025. Essas previsões têm um impacto direto em vários setores da economia brasileira.

Segundo Enrico Manzi, country manager da Biond Agro. a variação do dólar afeta o setor agropecuário em duas frentes principais: despesas e receita. Os insumos usados na agricultura, como fertilizantes importados, são precificados em dólar. Quando está em alta, os custos de produção aumentam, afetando a rentabilidade dos produtores.

O impacto do dólar na exportação de commodities agrícolas brasileiras

Além disso, as commodities agrícolas, como soja e milho, são valorizadas na moeda norte americana, o que significa que um dólar forte pode aumentar a receita dos produtores. A cotação influencia as exportações de commodities. A bolsa de Chicago inicialmente determina o preço das culturas e o ajusta com base na oferta, demanda e sazonalidade. O câmbio desempenha um papel crucial na conversão desses preços de dólar para reais. Um câmbio mais alto torna os produtos brasileiros mais competitivos em termos de preço no mercado global, enquanto um câmbio mais fraco tem o efeito oposto.

Os principais compradores de commodities agrícolas brasileiras incluem a China, Irã, Espanha, Japão e Egito. A posição do Brasil como maior exportador global de soja e milho destaca a importância das exportações para a economia do país. Empresas do setor conduzem principalmente o processo de exportação, auxiliando os produtores na compreensão das variáveis de mercado, como o dólar.

Além do câmbio, outros fatores que afetam os produtores incluem as taxas de juros, a inflação, o PIB, questões geopolíticas e relações exteriores. Taxas de juros elevadas podem limitar o acesso ao crédito e afetar a rentabilidade. A inflação mais alta aumenta os custos de produção, enquanto um PIB estagnado em países compradores pode reduzir o poder de compra e limitar o consumo.

Fonte: Aline Merladete | Agrolink

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.