Curso capacita técnicos em ILPF no Maranhão

Com o objetivo de apresentar o sistema Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e as recomendações técnicas para introdução dessa tecnologia na região Meio-Norte, profissionais de assistência técnica (ATER) dos estados do Piauí e Maranhão participaram no período de 31 de maio a 02 de junho de 2017 do curso sobre o Sistema Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), realizado em Balsas e São Raimundo das Mangabeiras - MA.

O curso, com carga horária de 24 horas, contou, ainda, com a participação de consultores técnicos de empresas privadas e/ou autônomos, projetistas de escritórios de projetos, técnicos de bancos e técnicos de fazendas dos dois estados.

Foram apresentadas informações sobre os seguintes temas: Sistema de ILPF desenvolvido nas Unidades de Referências de Tecnologias (URTs) da região incluindo: Conceito, benefícios, sistemas validados, coeficientes técnicos, custo de produção, resultados, impactos econômicos, oportunidade, planejamento, estrutura na fazenda, barreiras para adoção e Plano ABC e Fixação Biológica de Nitrogênio.

Sobre o componente agrícola em sistemas de ILPF, os conteúdos foram divididos em Agricultura em sistema convencional x sistemas integrados, culturas de grãos em rotação, consorciação e sucessão; Arranjo espacial da componente árvore, práticas silviculturais, destinação e mercado de produtos madeireiros e Fixação biológica de nitrogênio.

 

No componente agrícola em sistemas de ILPF foi apresentada a agricultura em sistema convencional x sistemas integrados, culturas de grãos em rotação, consorciação e sucessão e no componente florestal apresentou-se o arranjo espacial de árvore, práticas silviculturais, destinação e mercado de produtos madeireiros.

Em relação ao componente pecuário em sistemas de ILPF, foram apresentadas informações sobre Formação de pasto para utilização em pastejo na entressafra e palhada para plantio direto; Conservação de forragem (Silagem e Fenação); Forrageiras utilizadas no Sistema ILPF; Manejo de pastagem; Cruzamento entre raças tropicalmente adaptadas para a produção de carne no Matopiba e Emissão de metano entérico de bovinos no Sistema ILPF.

 

 

Os benefícios para o solo também fizeram parte da programação, com destaque para a adequação física e química da área, manejo convencional e plantio direto na palha, manejo da fertilidade e contribuição da ILPF para agricultura com sequestro e estoque de carbono no solo e baixa emissão de gases de efeito estufa.

A capacitação foi uma realização das Unidades da Embrapa Meio-Norte e Cocais e da Agropecuária Santa Luzia. A parte teórica foi ministrada em Balsas – MA. Já a prática foi apresentada na Agropecuária Santa Luzia, em São Raimundo das Mangabeiras, no dia 02 de junho, durante dia de campo.

Fonte: Agrolink