Vazio sanitário encerrado: estratégia inovadora contra o bicudo do algodoeiro na Bahia prepara o terreno para uma safra promissora em 2023/2024

Vazio sanitário encerrado: estratégia inovadora contra o bicudo do algodoeiro na Bahia prepara o terreno para uma safra promissora em 2023/2024
Imagem: Pixabay

A Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) anunciou o fim do vazio sanitário. Essa estratégia é crucial para evitar o bicudo do algodoeiro na região Oeste da Bahia.

O vazio sanitário começou em 10 de setembro. Destacou a importância de destruir soqueiras e restos culturais logo após a colheita. Esse manejo é crucial para prevenir o bicudo no próximo ciclo produtivo.

A preparação para a safra de algodão 2023/2024 foi antecipada em dez dias devido às alterações climáticas na região causadas pelo El Niño.

Durante os dois meses de vazio sanitário, afinal, os técnicos da Abapa concentraram esforços na campanha “Um time de fibra contra o bicudo”, visando, aliás, sensibilizar os produtores para as boas práticas de manejo sanitário. Isso incluiu, analogamente, a destruição das soqueiras imediatamente após a colheita e orientações às transportadoras de algodão para garantir o correto acondicionamento da carga e evitar perdas durante o transporte.

Antônio Carlos Araújo, coordenador do programa fitossanitário da Abapa, ressaltou, anteriormente, a colaboração entre técnicos e produtores. Eles monitoram infestações de bicudo, identificam estratégias eficazes e apoiam medidas de combate, como, assim, a destruição de plantas voluntárias nas margens das rodovias e nas algodoeiras.

A campanha da Abapa abrange um protocolo amplo contra o bicudo. Isso envolve, contudo, combater focos no talhão, monitorar botões florais atacados e adotar níveis de controle para o bicudo e outras pragas. Eventualmente, essa abordagem integrada visa assegurar a eficácia das ações, igualmente, contribuindo para a preservação da cultura do algodão e a sustentabilidade do setor.

Apesar da liberação para a semeadura do algodão, os produtores aguardam o melhor momento em termos de chuvas e preparo do solo, conforme estipulado pela portaria da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) 086, de 25 de setembro de 2023.

O período de semeadura será estendido até 31 de dezembro. Isso ocorrerá conforme o calendário de safra definido pela Comissão Técnica Regional do Algodão (CTR). A CTR é composta por representantes da Adab, Abapa, Fundeagro, consultores e pesquisadores. A portaria 201 de 2019 permanece inalterada.

Fonte: Datagro

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.