Fabricante chinesa de colheitadeira de algodão quer expandir negócios em Mato Grosso



Imagem: Pixabay


O Sistema Famato recebeu na última sexta-feira (15) representantes da empresa chinesa Boshiran – Xian Jiang Boshiran Intelligent Agricultural Machinery Co. Ltd, considerada a maior fábrica de colheitadeiras de algodão da China. A empresa quer expandir os negócios em Mato Grosso e fará testes dos seus equipamentos com os produtores rurais do estado. A visita foi intermediada pelo Instituto AgriHub e pelo CCPIT – Conselho de Promoção do Comércio Exterior com os Países do Brics.

Além de conhecer as oportunidades de negócios no estado, um dos representantes, Zhikui Quian, apresentou as novidades tecnológicas da empresa e acordou com o AgriHub que até o final deste ano enviará duas colheitadeiras para serem testadas pelos produtores de algodão de Mato Grosso.

“Esse mercado é importante para a Boshiran e o Brasil. Temos muita pesquisa e a nossa patente é forte. Fazemos pesquisa para tudo, temos peças de reposição e serviços para oferecer suporte aos clientes”, afirmou o CEO da empresa, Chen Yong.

{module Form RD}

A sede da companhia fica na região de Xinjiang que concentra 80% da produção de algodão chinesa. “Estamos próximos dos produtores rurais, então conseguimos ter o feedback rápido para desenvolver os melhores produtos”, afirmou um dos representantes. Esta foi a primeira visita do grupo ao Brasil que ficou impressionado com o desenvolvimento tecnológico e industrial do agro brasileiro. A companhia começou suas atividades na China em 2009 e já desenvolveu 129 patentes próprias, entre elas estão pulverizadores, plantadeiras e colheitadeiras. Além disso, a empresa possui quatro centros de pesquisa e desenvolvimento em quatro cidades chinesas.

“A China é um mercado em potencial para Mato Grosso. Para nós é importante conhecer as oportunidades que existem em maquinários agrícolas. Sabemos sobre a demanda por alimentos dos chineses e o potencial que temos em atendê-los com a produção que desenvolvemos no estado”, afirmou o presidente do Sistema Famato, Normando Corral. O Brasil ocupa o quarto lugar no ranking mundial de produção de algodão e Mato Grosso está em primeiro no ranking nacional. Cerca de 75% da produção estadual é destinada para a exportação e a China é o principal mercado comprador. Somente no ano passado o país importou 407,97 mil toneladas da pluma mato-grossense.

A empresa de robótica Inlif também fez uma apresentação sobre as tecnologias que desenvolve para a produção agrícola. O diretor-executivo do AgriHub, Otávio Celidonio, falou sobre a missão do Instituto que faz parte do Sistema Famato, e mostrou as oportunidades do agro e de futuras parcerias com o setor. A coordenadora de Desenvolvimento Regional do Imea, Vanessa Gasch, apresentou os dados do agro de Mato Grosso, especialmente da produção de algodão. Também participaram representantes do Parque Tecnológico de Mato Grosso, do Instituto Senai de Tecnologia e das Secretarias de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia.

Por: DATAGRO

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.