Falta de chuva preocupa produtores de laranja e café do SE

Um corredor de umidade sobre grande parte da região centro-norte do Brasil colaborou para a ocorrência de pancadas de chuvas sobre o Mato Grosso, norte de Goiás, Tocantins, Pará, Maranhão, Piauí, Bahia e metade norte de Minas Gerais, bem como no Espírito Santo.

A chuva, principalmente nas regiões norte e noroeste do Mato Grosso possibilitarão que o plantio da soja avance, além de manter o solo com níveis razoáveis de umidade. Contudo, como serão chuvas irregulares, uma ou outra propriedade poderá não ser beneficiada com essas chuvas, alerta o agrometeorologista, Marco Antonio Santos.

A tendência é que durante a semana novas pancadas irregulares de chuva continuem a ocorrer sobre a faixa norte do Brasil. Porém, os modelos matemáticos de previsão continuam dando chuvas muito abaixo da média para o mês de outubro em grande parte da região Centro-oeste e Sudeste, bem como no Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

No Sudeste, apesar da passagem de uma frente fria neste primeiro fim de semana de Primavera foi observado apenas pancada de chuvas isoladas, o que ocasionou apenas paralisações momentâneas na realização da colheita da cana de açúcar. Já o café e a laranja onde as plantas estão em fase de floração, a ausência de chuvas regulares vem preocupando os produtores. O motivo é que os solos não apresentam níveis de umidade suficientes para garantir um pleno pegamento da florada e, sobretudo, o desenvolvimento dos “chumbinhos”. De acordo com a Climatempo, uma nova frente fria deve avançar sobre a região no próximo final de semana (01/10 e 02/10), e com isso, novas pancadas de chuvas deverão ocorrer, porém, de forma irregular.

No Sul, bem como na região sul do Mato Grosso do Sul, a falta de chuvas regulares sobre a região vem preocupando os produtores, pois os plantios de arroz, milho, feijão e soja avançam a passos largos e os solos já não apresentam mais níveis elevados de umidade, para garantir condições confortáveis de desenvolvimento da planta.

A meteorologia prevê o retorno das chuvas no final de semana, por conta do avanço de uma nova frente fria. O volume de chuva não será muito alto, mas suficiente para permitir uma melhora nas condições hídricas do solo e consequentemente ao desenvolvimento das plantas e continuidade do plantio. Vale lembrar, que é importante o produtor ter cautela, já que uma ou outra localidade poderá não ser beneficiada pela chuva. O mesmo vale para as áreas produtoras de soja do Centro-oeste, onde as chuvas, devido ao resfriamento das águas do Oceano Pacífico, se manterão irregulares durante essas próximas quatro semanas, alerta Santos.

Com relação ao frio, a presença de uma massa de ar polar sobre o Sul do Brasil acarretou o declínio acentuado das temperaturas mínimas. Foi observado pontos de geada em alguns municípios da região, porém, não houve danos ou perdas significativas em lavouras de milho, trigo, feijão e arroz, que pudessem ser relatadas. Porém, algumas áreas de pastagens foram afetadas o que manterá as condições desfavoráveis à produção de leite. A tendência é o enfraquecimento da massa e a gradativa elevação da temperatura.

 Fonte: climatempo
Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.