Governo libera R$ 10 milhões para combate a incêndio no Pantanal em MT

O Ministério do Desenvolvimento Regional vai financiar com R$ 10,1 milhões o plano de trabalho do governo do Mato Grosso para combate aos incêndios que atingem a área de Pantanal ao sul do estado, até mesmo em unidades de conservação.

A liberação dos recursos foi assinada no início da tarde de ontem (16) em Cuiabá, em reunião entre o ministro Rogério Marinho e o governador do estado, Mauro Mendes.

Ação humana

Segundo perícia realizada pelo Centro Integrado Multiagências de Coordenação Operacional (Ciman-MT), ligado ao governo do estado, alguns incêndios foram provocados com o propósito de queimar a vegetação desmatada, inclusive “para criação de área de pasto para gado.” A seca agravou o alastramento dos focos de incêndio.

Alerta do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) inclui quase todo o território do estado em situação de “perigo” por causa da severidade da estiagem.

Emergência

O governo federal homologou o decreto de emergência no Mato Grosso, expedido na segunda-feira (14) por Mendes, em razão do aumento de áreas atingidas pelo incêndio. O reconhecimento da situação pela União e a liberação dos recursos viabiliza a compra de equipamentos e contratação de serviços para combate aos focos de queimada e devastação.

Mauro Mendes disse que vai usar os recursos para comprar retardantes de fogo biodegradáveis, compostos químicos misturados à água, e alocar mais aviões que fazem o combate direto ao incêndio.

“Há, nos parques, locais inacessíveis, que não têm estrada, não se consegue chegar onde está o fogo”, afirmou o governador ao defender o uso dos aviões que despejam os retardantes em áreas em combustão.

De acordo com vídeo publicado por Rogério Marinho, no Twitter, a liberação dos recursos se deu em tempo “recorde” e “a elaboração do plano de trabalho, em menos de 24 horas”.

Ontem (15), o ministério destinou R$ 3,8 milhões para auxiliar no combate aos incêndios florestais em Mato Grosso do Sul.

As Forças Armadas estão trabalhando na luta contra as chamas, no Pantanal mato-grossense, desde 5 de agosto. Já no Mato Grosso do Sul, as ações começaram em 25 de julho. Mais de 400 pessoas, entre militares, brigadistas e civis atuam nos dois estados.

Fonte: DATAGRO

LEIA TAMBÉM:

{module 441}
{module 442}

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.