Grupo Madero vai fornecer óleo de cozinha usado para BSBios produzir biodiesel



Imagem: Pixabay


O grupo de restaurantes Madero anunciou nesta quarta-feira um contrato de compra e venda com a produtora de biodiesel BSBios para fornecer Óleo de Cozinha Usado (UCO, na sigla em inglês) como matéria-prima para a fabricação do biocombustível.

O contrato prevê o recolhimento de 55 mil litros de UCO por mês, informaram as companhias em nota conjunta sem detalhar valores da envolvidos no negócio.

{module Form RD}

O recolhimento será feito em 270 restaurantes do Grupo Madero, incluindo Madero Container, Madero Steak House e Jeronimo Burger, em todo o país.

“O uso do UCO é uma alternativa duplamente sustentável, pois diminui o descarte inadequado do resíduo e colabora para a produção de um combustível comprovadamente renovável”, disse Erasmo Carlos Battistella, presidente da BSBios, líder em vendas de biodiesel no Brasil.

Os resíduos de óleo serão reservados, cumprindo os requisitos da regulamentação vigente, e recolhidos pelos mesmos veículos que abastecem os restaurantes com suprimentos, formando, assim, o processo de logística reversa.

Segundo as companhias, este tipo de estratégia configura um modelo de economia circular –quando o desenvolvimento sustentável se dá por meio de modelos de negócios que priorizam insumos recicláveis e renováveis.

Como o UCO é considerado uma matéria-prima residual na produção do biodiesel, não são atribuídas emissões de gases de efeito estufa (GEE) referente a sua geração, tornando-o mais eficiente no processo de descarbonização.

O CEO do Grupo Madero, Júnior Durski, disse também em comunicado que o resíduo do óleo de cozinha industrial é um item potencialmente poluidor quando descartado de maneira inadequada, sendo necessárias alternativas que possibilitem a reciclagem.

“Por isso, a parceria com a BSBios neste processo de logística reversa é importante para promovermos equilíbrio não só ambiental, mas também econômico.”

No Brasil, o UCO representa cerca de 2,25% da matéria-prima usada para produção de biodiesel, disseram o Madero e a BSBios com base em dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Na região Sudeste, porém, essa participação chega a 20%.

“A BSBios pretende ampliar sua utilização (do UCO), que representou 4% da matéria-prima utilizada em 2022 para produção de biodiesel”, estimou a companhia.

A empresa lembrou que tomou um financiamento de 40 milhões de reais no final de 2022 com o banco Santander vinculado a compromissos ESG.

Entre as contrapartidas acordadas para a transação estão a ampliação de um projeto social de coleta de UCO, em Passo Fundo, no Rio Grande do Sul.

Na unidade da BSBios na Suíça, por exigência da legislação local, a planta utiliza exclusivamente o UCO de canola e, em menor proporção, de girassol como matéria-prima para produção de biodiesel.

Fonte: Nayara Figueiredo | Notícias Agrícolas 

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.