IBGE: safra agrícola brasileira alcança valor de produção recorde de R$ 361 bilhões em 2019, alta de 5,1%

A safra agrícola brasileira alcançou um valor de produção recorde de R$ 361 bilhões em 2019, crescimento de 5,1% ante o desempenho registrado no ano anterior. Os dados são da pesquisa Produção Agrícola Municipal (PAM) 2019, divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“Os bons resultados alcançados nas últimas safras, aliados aos preços compensadores das principais commodities, em virtude da elevada demanda do mercado internacional e do câmbio favorável, colaboraram para que houvesse ampliação das áreas plantadas de soja, milho e algodão, além de maiores investimentos nos cultivos agrícolas”, justificou o IBGE, em nota. “Somados a isso, fatores climáticos positivos, principalmente na 2ª safra, levada a campo, em grande parte, no período ideal de semeadura, colaboraram para o bom desenvolvimento dos grãos”, acrescentou o instituto, que observou: “Os resultados alcançados poderiam ter sido ainda melhores, não fosse o registro de queda de rendimento de culturas como a soja, o feijão e o milho 1ª safra em regiões dos Estados do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul, por causa de períodos secos entre os meses de dezembro e janeiro”.

A produção de soja totalizou R$ 125,6 bilhões em 2019, mantendo-se na primeira posição no ranking do valor da produção agrícola nacional, apesar da retração de 1,8% em relação ao desempenho de 2018.

Continua depois do formulário
{module 442}

Na sequência, a cana-de-açúcar somou R$ 54,7 bilhões, alta de 5,3% ante o ano anterior, enquanto o milho rendeu R$ 47,6 bilhões, um salto de 26,3% ante 2018.

O café somou R$ 17,6 bilhões, uma queda de 22,0%. O algodão herbáceo (em caroço) apresentou crescimento de 24,8% no valor da produção, um recorde de R$ 16 bilhões.

As demais cinco culturas no ranking de maiores valores de produção foram laranja (R$ 9,5 bilhões, alta de 0,7% ante 2018); mandioca (R$ 8,8 bilhões, queda de 11,5%); arroz em casca (R$ 8,8 bilhões, alta de 0,8%); banana em cacho (R$ 7,5 bilhões, alta de 8,2%); e feijão em grão (R$ 7,5 bihões, alta de 33,6%).

As 10 culturas representaram 84,1% de todo o valor gerado pela atividade agrícola no País.

A safra recorde de grãos de 2019 totalizou 243,3 milhões de toneladas, superando em 6,8% a produção de 2018. Os agricultores plantaram 81,2 milhões de hectares, uma expansão de 3,3% em relação ao ano anterior, com destaque para o acréscimo de mais 1,2 milhão de hectares para o cultivo de milho e de 1,1 milhão de hectares da soja.

O Mato Grosso, o maior produtor nacional de soja e milho, foi alçado à primeira posição no ranking de valor da produção agrícola em 2019, com 16,2% do total nacional, à frente de São Paulo, com 15,4% de participação, que se destacou no cultivo da cana-de-açúcar. O Rio Grande do Sul, maior produtor nacional de arroz e o segundo de soja, ficou na terceira posição, com 11,3%, seguido do Paraná, com participação de 11,2%.

Fonte: Notícias Agrícolas

LEIA TAMBÉM:
{module 441}

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.