Indonésia converterá 200.000 ha de plantações de palma em florestas

Indonésia converterá 200.000 ha de plantações de palma em florestas
Imagem: Pixabay

A Indonésia anunciou planos para devolver aproximadamente 200.000 hectares de plantações de dendezeiros encontrados em áreas designadas como florestas ao estado, a fim de convertê-los novamente em florestas, informou um funcionário do governo à Reuters.

O maior produtor e exportador mundial de óleo de palma estabeleceu regras em 2020 para avaliar a legalidade das plantações em áreas designadas como florestas, de acordo com o relatório de 1º de novembro.

As autoridades justificaram essas medidas devido ao cultivo prévio de algumas empresas, que operavam nessas terras há anos. No entanto, grupos ambientais criticaram o governo por absolver invasões florestais anteriores.

Conforme as regras, as empresas precisavam apresentar documentação e pagar multas até 2 de novembro para obter os direitos de cultivo em suas plantações.

Bambang Hendroyono, secretário-geral do Ministério das Florestas, identificou proprietários de plantações com um total de 1,67 milhão de hectares. No entanto, apenas 3,3 milhões de hectares dos quase 17 milhões de hectares de plantações de palmeiras do país foram localizados em florestas.

Hendroyono explicou que o governo ainda está catalogando quais dessas plantações estavam em florestas de produção designadas, onde os proprietários pagariam multas, mas poderiam continuar cultivando dendezeiros, e quais estavam em áreas protegidas a serem devolvidas ao estado.

Ele estimou que poderia aumentar o número de hectares devolvidos para cerca de 200.000.

Tentativas da Indonésia em restaurar florestas protegidas e combater uso ilegal de terras para óleo de palma

Hendroyono afirmou que o governo pretende restaurar as plantações em florestas protegidas e de conservação após o pagamento das multas, como parte dos esforços para mitigar as mudanças climáticas.

O relatório indica que Mohammad Mahfud MD, ministro-chefe de segurança da Indonésia, pretende tomar medidas legais. Isso seria contra empresas de óleo de palma que usam terras ilegalmente após o prazo estipulado.

Ambientalistas criticaram o impacto do óleo de palma no desmatamento. Em resposta, a Indonésia lançou programas para melhorar a governança no setor, segundo a Reuters. No ano passado, uma auditoria abrangente no setor motivou o lançamento, este ano, de uma força-tarefa. Assegurar o pagamento adequado de impostos pelas empresas é o objetivo.

Fonte: Oils & Fats International

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.