Irregularidade das chuvas na faixa central do Brasil em abril

Irregularidade das chuvas na faixa central do Brasil em abril
Imagem: Canva

De acordo com o alerta agroclimático da Rural Clima, as chuvas deverão se estender um pouco mais na faixa central do Brasil, entre os dias 15 e 25 de abril, muito embora os volumes previstos para a segunda metade do mês devam ser bastante irregulares.

O agrometeorologista Marco Antonio dos Santos afirma que chuvas ocorreram ontem no oeste e norte do Paraná, bem como no sul de Mato Grosso do Sul, mas de forma muito irregular, após a passagem de uma frente fria que já está situada na região centro e norte do Brasil. Chuvas escassas no Sul, norte da Argentina, Paraguai, Mato Grosso do Sul e São Paulo até quinta-feira. Nova frente fria se aproxima. Irregularidade das chuvas no Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul ameaça a safrinha de milho, alerta Marco.

Previsões de chuvas afetam agricultura brasileira

Marco comenta que nas regiões mais norte, como partes de Rondônia, Acre, Amazonas, Pará, a metade norte do Mato Grosso, Goiás, o Cerrado Mineiro, bem como o Matopiba devem continuar com muitas chuvas ao longo da semana, o que de certo modo atrapalha a realização de tratos culturais e a colheita da soja, podendo trazer algum risco para a safrinha de milho também.

No dia 7 uma nova frente fria deve ingressar no Brasil, levando chuvas ao Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Mas os volumes seguirão irregulares pelo fato da temperatura do Oceano Atlântico estar na fria na altura da Região Sul e de São Paulo. Chuvas irregulares em abril afetam a colheita de cana e café. Ausência ou excesso de precipitação podem causar problemas.

Ao longo de maio, a tendência é de que as chuvas parem de ocorrer na faixa central do Brasil, ficando mais concentradas na Região Sul. Tal condição deve favorecer o plantio de inverno, principalmente no Paraná, porém prejudicial às colheitas de soja no Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

O El Niño enfraquecido favorece a entrada de ar frio no Brasil, mas não há riscos iminentes de geadas até agora, segundo Marco.

EUA

Para os Estados Unidos, Marco comenta que a previsão é de chuvas maiores em algumas semanas nos meses de abril e maio nas regiões produtoras, o que pode prejudicar o andamento do plantio de milho em um ritmo mais rápido como normalmente acontece. Ele afirma que se o produtor não conseguir cumprir a janela de cultivo de milho ele poderá ampliar ainda mais a área cultivada de soja.

Ele chama a atenção, porém de que se o clima indicar uma La Niña mais intensa nos meses de maio e junho, algo que normalmente não acontece, poderia haver um clima um pouco mais seco para o período entre o final de julho e agosto, o que poderia trazer alguma apreensão para as lavouras, já que esses são meses essenciais para a definição da safra.

Marco acrescenta, por enquanto, que a expectativa é de que os Estados Unidos possam colher uma safra dentro da normalidade.

Fonte: Arno Baasch | Safras & Mercado

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.