Leilão da Conab estabiliza preços do arroz

Leilão da Conab estabiliza preços do arroz
Imagem: Pixabay

Nesta semana, todas as atenções do mercado de arroz estiveram voltadas para o leilão para a importação de 300 mil toneladas beneficiadas por parte da Companhia Nacional do Abastecimento (Conab). Após grande disputa jurídica, a operação ocorreu nesta quinta-feira, negociando 263,3 mil toneladas.

Para o analista e consultor de Safras & Mercado, Evandro Oliveira, o comportamento do mercado atualmente é marcado por um clima de confusão, incerteza e desânimo. “A liberação do leilão intensificou as preocupações no setor”, afirma. “Vendedores relataram cancelamentos de negócios devido à expectativa de aquisição do produto subsidiado a preços mais baixos, o que gerou um impacto imediato na dinâmica de negociação”, acrescenta.

Segundo Oliveira, não foi possível identificar ligações diretas dos arrematadores com a cadeia produtiva do arroz. “Diversos participantes de estados como Tocantins, Paraná e Santa Catarina não tiveram sucesso em suas ofertas”, relata.

A controvérsia do leilão de arroz na Conab

Conforme o presidente da Conab, Edegar Pretto, houve politização do leilão de arroz e que não esperava as ações movidas na justiça para impedir a operação. Segundo ele, o objetivo do leilão é garantir acesso fácil e mais barato da população ao alimento e os que agiram contra “ou não compreenderam, ou acharam possibilidade de fazer oposição”.

O dirigente disse que toda a documentação está de acordo com a legislação. “Perguntaram se não era precipitado. Precipitado era o preço subir mais de 19% em um mês, como em Santa Catarina. Em algumas regiões, aumentou 100%. Por esse motivo, o governo precisou agir para garantir a soberania alimentar e combater a fome. Tínhamos absoluta certeza da legalidade da operação”, justifica.

Neste contexto conturbado, a semana foi de preços praticamente estáveis. Ademais, a média da saca de 50 quilos de arroz no Rio Grande do Sul (58/62% de grãos inteiros e pagamento à vista) permaneceu cotada a R$ 120,73 no dia 6, apresentando um avanço de 0,06% em relação à semana anterior. Em comparação ao mesmo período do mês passado, houve uma alta de 11,09%. Além disso, observou-se um aumento de 48,49% quando comparado ao mesmo período de 2023.

Fonte: Safras & Mercado

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.