Mato Grosso inicia colheita da nova safra de soja brasileira

Imagem: Pixabay


Iniciada a colheita da nova safra de soja brasileira. Embora ainda de forma tímida, as obras já começam a avançar em Mato Grosso. Como esperado, a colheita está começando tarde no Brasil devido ao atraso acumulado na semeadura. O próximo estado a começar a colher deve ser o Paraná na última semana de janeiro. A tendência é que o ritmo de trabalho se intensifique nos estados de Mato Grosso e Paraná apenas na segunda semana de fevereiro, quando os demais estados do Centro-Oeste e Sudeste devem começar a colher. De agora em diante, os produtores desses estados esperam que o clima não seja tão úmido nas fazendas que já estão ‘prontas’ para que as máquinas agrícolas avancem em um ritmo satisfatório e compensem o atraso existente. Além disso,

Segundo levantamento da SAFRAS & Mercado, até o dia 22 de janeiro, a colheita estava 0,5% completa de uma área total semeada de 38,415 milhões de toneladas, o equivalente a aproximadamente 206 mil hectares. Na semana anterior, não havia dados. No mesmo período do ano passado, 4% da área já havia sido colhida, enquanto a média de cinco anos para o período é de 3,9%.

{module Form RD}

Em Mato Grosso, de uma área total semeada de 10,08 milhões de hectares, foram colhidos 2%, ou aproximadamente 206 mil hectares. Na semana anterior, não havia dados. No mesmo período do ano passado, 13% já haviam sido colhidos. A média de cinco anos para o período é de 10,8%.

Os mapas de previsão do clima apontam umidade satisfatória na região Sul do Brasil e nas principais províncias crescentes da Argentina no período de 22 a 28 de janeiro. No Sudeste do Brasil, prevê-se pouca ou nenhuma umidade, enquanto no Centro-Oeste os estados de Mato Espera-se que Grosso e Mato Grosso do Sul recebam chuvas pontuais. Nas regiões Norte e Nordeste, apenas o estado do Pará deve receber um volume um pouco maior de precipitação, com os demais estados recebendo pouca ou nenhuma chuva.

No período de 29 de janeiro a 4 de fevereiro, os mapas climáticos apontam praticamente o mesmo quadro da semana anterior no Brasil e na Argentina, com destaque para mais chuvas na Argentina e aumento da umidade em parte do Mato Grosso, que podem dificultar o andamento da colheita em o estado brasileiro.

Este texto foi traduzido automaticamente do inglês.

Por Rodrigo Ramos | Fonte: SAFRAS Latam

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.