Mercado brasileiro de agroquímicos: queda nas vendas e maior concentração no Top 10

De acordo com a Aenda (Associação das Empresas Nacionais de Defensivos Agrícolas), o faturamento total do mercado de agroquímicos em 2015 somou US$ 10,04 bilhões. As estatísticas revelam que as dez primeiras colocadas concentram US$ 8,491 bilhões em vendas, o que significa nada menos que 84,52% do total do mercado brasileiro. 

O resultado representa uma queda em relação ao ano de 2014, quando as dez empresas de melhor performance de vendas no setor de defensivos agrícolas comercializaram US$ 10,12 bilhões. Por outro lado, houve um aumento da concentração de mercado entre as top 10 na ordem de 1,5 ponto percentual.

A liderança segue com a Syngenta, apesar de registrar uma queda de vendas de US$ 295 milhões no ano passado em relação a 2014. O resultado se refere ao último ano antes da venda da companhia para a estatal China National Chemical (ChemChina). Um dos principais produtos responsáveis pelo bom desempenho da empresa no País foi o fungicida Elatus, utilizado no combate à principal doença que afeta a lavoura de soja no Brasil: a ferrugem asiática, responsável por perdas de 70% a 100% de produtividade.

Segunda colocada, a Bayer também amargou queda de US$ 233 milhões em suas vendas no Brasil na mesma base de comparação. A divisão CropScience registrou queda no mundo todo, mas especialmente na América Latina devido a “incertezas políticas, cenário macroeconômico e menor pressão de pestes”. Apesar disso, a multinacional mostrou que segue apostando no País ao abrir dois novos institutos de pesquisas agrícolas dentro de seu centro de inovação de Paulínia (SP).

Na sequência da lista figura a Basf, que manteve sua terceira posição com queda menor de vendas (US$ 95 milhões) em relação às suas concorrentes diretas. De acordo com a companhia, o problema no Brasil foi o mesmo da América Latina: “Um ambiente [político/econômico] volátil e a desvalorização de moedas locais, especialmente em mercados emergentes, tiveram um efeito negativo sobre os nossos negócios”.

 

Na quarta posição, a FMC ultrapassou a DuPont após adquirir a Cheminova em abril de 2015, integrando os portfólios. Quinta colocada, a DuPont também anunciou um acordo de fusão com a Dow (sexta posição), mas a operação foi anunciada apenas em Dezembro de 2015, não chegando a apresentar efeito prático ou reflexo nas vendas das empresas.

Monsanto, Adama e Nufarm mantiveram a sétima, oitava e nona colocação, respectivamente, na comparação de desempenho comercial de 2015 sobre 2014. A grande novidade na lista das dez maiores empresas de agroquímicos em termos de vendas no Brasil foi a Arysta, que entrou na décima posição após sua aquisição pela Platform Specialty Products Corporation, o que unificou o portfólio da empresa ao da Chemtura (também adquirida pelo Grupo Platform) – o que acabou empurrando a Ihara para fora do Top 10.

 

Faturamento por empresa no mercado brasileiro fitossanitário em 2015
– em milhões de dólares –

Ranking de 2015

(2014)

Empresa

Vendas em 2015 (US$)

Vendas em 2014 (US$ mn)

Variação %

1 (1)

Syngenta

1.943

2.238

-13.2

2 (2)

Bayer CropScience

1.837

2.070

-11.3

3 (3)

BASF

1.005

1.100

-8.6

4 (-)

FMC + Cheminova

760

5 (4)

DuPont

721

1.012

-28.8

6 (6)

Dow AgroSciences

635

790

-19.6

7 (7)

Monsanto

434

610

-28.9

8 (8)

ADAMA Brasil

408

506

-19.4

9 (9)

Nufarm

393

490

-19.8

10 (-)

Arysta + Chemtura

355

11 (14)

UPL

342

278

+23.0

12 (10)

IHARA

315

418

-24.6

13 (12)

Nortox

224

320

-30.0

14 (15)

Ourofino

150

145

+3.4

15 (-)

CCAB

145

16 (16)

Helm

135

125

+8.0

17 (18)

Rotam Brasil

116

105

+10.5

18 (-)

Consagro

25

19 (20)

Atanor do Brasil

10

53

-81.1

TOTAL 2015 = US$ 10.040

 

Agrolink
Autor: Leonardo Gottems
Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.