Mercado de milho deve ter preços firmes, com oferta mais restrita

Imagem: Pixabay


O mercado brasileiro de milho deve registrar preços firmes nesta terça-feira, com menores disponibilidades de oferta por parte dos produtores. Mesmo assim, a expectativa é de movimento calmo nos negócios, diante da proximidade do final de ano.

No cenário internacional a Bolsa de Chicago opera em queda, devolvendo os ganhos da última sessão.

Na segunda-feira (14), o mercado brasileiro de milho teve preços firmes. Segundo o consultor de SAFRAS & Mercado, Paulo Molinari, o mercado esteve bem calmo nesta segunda-feira, com redução da oferta regional em relação à semana passada.

No Porto de Santos, o preço ficou em R$ 72,00/75,00 a saca. No Porto de Paranaguá (PR), preço em R$ 70,00/74,00 a saca.

No Paraná, a cotação ficou em R$ 72,00/74,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 72,00/74,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 75,00/77,00 a saca.

No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 82,00/85,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 67,00/73,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 67,00 – R$ 70,00 a saca em Rio Verde – CIF. No Mato Grosso, preço ficou a R$ 64,00/67,00 a saca em Rondonópolis.

{module Form RD}

CHICAGO

* Os contratos com vencimento em março operam a US$ 4,21 por bushel, com baixa de 3,00 centavos de dólar, ou 0,70%, na comparação com o fechamento anterior.

* Após a volatilidade de ontem, o mercado se firmou no território negativo nesta terça-feira, à espera de novidades. Fatores técnicos contribuem para a desvalorização.

* Na segunda-feira (14), os contratos de milho com entrega em março fecharam a US$ 4,24, com alta de 0,50 centavos, ou 0,11%, em relação ao fechamento anterior.

CÂMBIO

* O dólar comercial registra desvalorização de 0,66% a R$ 5,0910.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia encerraram em baixa. Xangai, -0,06%. Tóquio, -0,17%.

* As principais bolsas na Europa operam mistas. Paris, +0,22%; Frankfurt, -0,52% e Londres, -0,25%.

* O petróleo opera com ganhos. Janeiro do WTI em NY: US$ 47,28 o barril (+0,61%).

* O Dollar Index registra baixa de 0,61%, a 90,61 pontos.

AGENDA

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Paraná – Deral, na parte da manhã.

– Coletiva de final de ano sobre o andamento da safra 2020/21 de cana-de-açúcar – UNICA, 10hs.

– EUA: Os dados sobre a produção industrial em novembro serão publicados às 11h15 pelo Federal Reserve.

– Esmagamento de soja nos EUA em novembro – NOPA, 14hs.

– Estoques de café de novembro nos EUA – GCA, 17hs.

—–Quarta-feira (16/12)

– Japão: A balança comercial de novembro será publicada na noite anterior pelo Ministério de Finanças.

– Reino Unido:  O índice de preços ao produtor de novembro será publicado às 4h pelo departamento de estatísticas.

– Reino Unido:  O índice de preços ao consumidor de novembro será publicado às 4h pelo departamento de estatísticas.

– Eurozona: A balança comercial de outubro será publicada às 7h pela Eurostat.

– A posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada será publicada às 12h30 pelo Departamento de Energia (DoE).

– EUA: A decisão de política monetária de dezembro será publicada às 16h pelo Federal Reserve.

—–Quinta-feira (17/12)

– Eurozona: A leitura final do índice de preços ao consumidor de novembro será publicada às 7h pela Eurostat.

– O BC divulga às 8h o relatório trimestral de inflação

– Reino Unido:  A decisão de política monetária será publicada às 9h pelo Banco da Inglaterra.

– Estimativa para a safra de café brasileira – Conab, 9hs.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 10h30min.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (18/12)

– Japão: O índice de preços ao consumidor de novembro será publicado na noite anterior pelo Ministério de Assuntos Internos e Comunicação.

– Japão: A decisão de política monetária será publicada na madrugada pelo Banco do Japão.

– Reino Unido:  As vendas no varejo de novembro serão publicadas às 4h pelo departamento de estatísticas.

– Alemanha:  O índice de preços ao produtor de novembro será publicado às 4h pelo Destatis.

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

– Levantamento sobre a evolução do plantio de soja no Brasil – SAFRAS, na parte da tarde.

Por Arno Baasch (arno@safras.com.br) | Agência SAFRAS

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.