Ministério da Agricultura lança painel de comércio exterior no Observatório da Agropecuária Brasileira

Imagem: Pixabay

Ferramenta de pesquisa de informações detalhadas sobre a agricultura, o Observatório da Agropecuária Brasileira lançou, nesta terça-feira (16), mais um painel estatístico: o Comércio Exterior Agropecuário. A nova solução traz um panorama do agronegócio brasileiro no mercado externo de forma prática e acessível.

O Observatório da Agropecuária Brasileira sistematiza, integra e disponibiliza um conjunto de dados e informações da agricultura e pecuária do país – e também mundial -, provendo subsídios aos processos de tomada de decisão e de formulação de políticas públicas.

Dentro do painel, o usuário poderá, com facilidade, visualizar os números que representam o comércio de um dos mais importantes segmentos do país. A plataforma oferece ainda números de importações e exportações do agronegócio, consolidados pelo Agrostat (Sistema de Estatísticas de Comércio Exterior do Agronegócio Brasileiro, e também de insumos, ampliando as possibilidades de cruzamento e de visualização dos dados.

Mapas, gráficos e tabelas tratam do volume e valores comercializados por local de origem e mercados de destino, setores, subsetores, produtos e outras informações para pesquisadores, estudantes e interessados no setor.

A base de dados do novo painel tem como fontes o Sistema Integrado de Comércio Exterior (Siscomex), do Ministério da Economia, e o Agrostat, pertencente ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Os dados serão atualizados mensalmente a cada divulgação pelas fontes.

Destaque para fertilizantes

Nesta primeira versão, somente os fertilizantes foram reunidos no agrupamento dos insumos. O Brasil é responsável, atualmente, por cerca de 8% do consumo global de fertilizantes, ocupando a quarta posição, atrás apenas da China, Índia e dos Estados Unidos.

Fertilizantes são definidos como substâncias minerais ou orgânicas, naturais ou sintéticas, que desempenham a função de fornecer nutrientes necessários para o desenvolvimento das plantas, desde a germinação até a produção de frutos e sementes.

O insumo é vinculado à possibilidade de aumento de produtividade agrícola, quando a aplicação é realizada de forma consciente e equilibrada, conforme a necessidade de cada cultura e de cada tipo de solo.

De acordo com dados do Siscomex e que podem ser obtidos no Observatório, no Brasil, entre 2013 e 2021, houve uma elevação de quase 50% no volume de fertilizantes entregues no mercado nacional, passando de 30,7 milhões de toneladas para 45,8 milhões de toneladas, como reflexo do aumento da produção e produtividades agrícolas.

Apesar disso, os insumos são majoritariamente fornecidos pelo mercado externo. Em 2021, 85% dos fertilizantes foram provenientes da Rússia, China e do Canadá. Nesse contexto, gestores públicos buscam ações e estratégias para reduzir a dependência externa do suprimento de fertilizantes para o mercado interno como, por exemplo, o Plano Nacional de Fertilizantes.

O Plano tem o objetivo de fortalecer políticas de incremento da competitividade da produção e da distribuição de fertilizantes no Brasil de forma sustentável.

{module Form RD}

Exportações

O agronegócio do Brasil exportou, de janeiro a julho deste ano, US$ 93 bilhões, um crescimento de 29% sobre o mesmo período do ano passado. Além do grande volume exportado, um destaque é a elevação dos preços internacionais dos produtos agropecuários, em especial para o milho e soja, que chegaram aos maiores patamares da história.

Estima-se que o país deve exportar em 2022, somente do complexo soja (óleo, farelo e grão), um valor recorde de US$ 59 bilhões, sendo que em 2021 esse valor foi de US$ 48 bilhões, de acordo com Siscomex.

O saldo comercial do agronegócio até o momento atingiu US$ 84,5 bilhões, com crescimento de 33% sobre o mesmo período do ano passado.

Fonte: DATAGRO

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.