Óleo em Chicago cai mais de 3% e afeta preços da soja

Em Chicago, óleo despenca mais de 3% e pressiona ainda mais preços da soja nesta 3ª feira
Imagem: Pixabay

O segundo dia de greves e paralisações na Argentina continuam a impactar as exportações no país e atingem o coração do complexo soja. A região portuártia de Rosário é uma das mais afetadas, segundo fontes ouvidas pela Reuters Internacional. Os embarques de soja, milho e trigo também já estão bastante comprometidos.

“As greves estão afetando os portos de Rosário. Ademais, estão sentindo os efeitos das medidas tomadas pelos funcionários do sindicato dos trabalhadores de processadoras e pela federação das oleaginosas”, afirma o gerente da Câmara das Atividades Marítimas e de Portos, Guillermo Wade.

Do mesmo modo, o presidente da CIARA-CEC (Câmara de Indústria Processadora da Argentina), Gustavo Idígoras, afirma que neste momento, os portos argentinos estão sem operações, em pleno momento de colheita da safra 2023/24.

Turbulência na produção de óleo e biodiesel

O secretário geral do SOEA (Sindicato de Obreros y Empleados Aceiteros), Daniel Succi, explicou ao portal local Infocampo que na zona portuária de San Lorenzo, em Santa Fé, há 17 empresas de produtoras de óleo e biodiesel, onde se produz cerca de 84% da produção nacional. Provavelmente, o consumo interno não sentirá os efeitos, mas as exportações podem ser bastante comprometidas. O mercado de algodão também pode sofrer impactos.

As medidas sobre paralisações evoluirão conforme a votação dos artigos sobre questões fiscais e trabalhistas. Mais cedo, o presidente Javier Milei propôs uma ampla e profunda reforma econômica no país, chamada “Lei de Bases”, que foi aprovada. As discussões e votações acontecem desde a manhã desta terça-feira (30).

Ademais, Milei comemorou a aprovação do texto base como “primeiro passo fundamental” para tirar a Argentina do pântano.

Enquanto isso, boa parte das altas acumuladas pelo farelo de soja ontem na Bolsa de Chicago – que encerrou o dia com mais de 2,5% de alta entre os principais vencimentos, voltou a recuar, acompanhando a baixa generalizada das commodities. Na sessão desta terça, quem liderou as perdas na Bolsa de Chicago foi o óleo, que encerrou o dia cedendo 3%.

Fonte: Carla Mendes | Notícias Agrícolas

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.