Porto de Paranaguá recebe número recorde de quase 2,5 mil caminhões de grãos e farelo em 24 horas



Imagem: Pixabay


O Pátio Público de Triagem do Porto de Paranaguá recebeu uma quantidade recorde de caminhões em 24 horas. Das 7h de terça-feira (04) às 7h desta quarta (05), 2.456 veículos acessaram o local onde permanecem para aguardar a descarga dos granéis sólidos de exportação. Apesar do fluxo intenso, essa recepção ocorreu de forma ordenada e sem qualquer fila.

Mais da metade (57,6%) dos caminhões que entraram no pátio de triagem nessas 24 horas estavam carregados com soja. Um total de 1.414 veículos descarregaram o grão nos terminais do Porto de Paranaguá no período. Carregados com milho foram recebidos 548 caminhões, e com farelo de soja outros 494 veículos.

{module Form RD}

“Esse é o maior número de caminhões já recebido no pátio de triagem em um único dia”, afirma o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia. Além da quantidade, segundo ele, o tempo de permanência no local também se destaca.

“A performance dos terminais na recepção e descarga desses caminhões também está muito boa. Neste mês de julho, o tempo médio de permanência dos caminhoneiros no pátio é de seis horas e quarenta e três minutos”, acrescenta Garcia.

FLUXO – O pátio de triagem tem capacidade estática para receber cerca de mil caminhões. No local, todo grão e farelo que chega para a descarga nos terminais de exportação do Porto de Paranaguá é classificado e tem a qualidade atestada pela empresa contratada pela Associação dos Terminais do Corredor Leste do Porto de Paranaguá (Atexp).

Segundo o diretor de Operações da Portos do Paraná, Gabriel Vieira, a logística de recebimento das cargas na chegada à cidade é pensada na organização e controle. “Não temos filas. Atuamos com janelas de agendamento para os caminhões, controle do fluxo de veículos através de cotas diárias aos terminais, dentro de um sistema de gestão chamado Carga On Line”, afirma.

Ainda segundo Vieira, a Portos do Paraná está permanentemente atenta à performance de cada terminal. Esse controle é feito por um “medidor”, que avalia o desempenho da descarga de cada terminal e, com base nisso, controla o cadastro dos caminhões para cada local de descarga. “Controlamos o número de veículos na via de acesso aos terminais. Os algoritmos desenvolvidos pelo sistema Carga On Line analisam e controlam esse fluxo de caminhões desde a origem até a descarga”, afirma o diretor.

Fonte: Datagro

{module Leia Também}

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.