Preços do etanol já estão abaixo dos custos de produção e decisão da Petrobras pressiona ainda mais mercado, diz Czarnikow



Imagem: Pixabay


A decisão da Petrobras de deixar de lado a paridade internacional na sua política de preços dos combustíveis deve impactar ainda mais o etanol. “Essa decisão é bem negativa para os produtores. A perspectiva de preço fica cada vez pior e a tendência de maximizar a produção do açúcar continua nesta e na próxima safra também”, afirma a analista Ana Zancaner da Czarnikow.

A trading britânica espera um mix açucareiro de 47,5% nesta safra em andamento, sendo o maior desde 2011. “Quando a Petrobras se descola dos preços internacionais e cria uma nova política, acaba tirando a ligação do petróleo com o açúcar, que é importante”, explica. As usinas olham o petróleo para definir se produzem açúcar ou etanol, um substitutivo da gasolina no Brasil.

{module Form RD}

“Se o mercado internacional do petróleo explodir e a Petrobras não repassar isso é muito prejudicial ao produtor”, ressalta a analista.

A analista afirma que os preços de comercialização do biocombustível aos produtores brasileiros já estão abaixo dos custos para produção nesta safra 2023/24. E, após essa divulgação da Petrobras nesta terça-feira – que deve beneficiar o consumo da gasolina, que ficará mais barata e seguirá mais competitiva que o etanol –, o cenário fica ainda mais complicado.

“A nossa equipe calcula que a média de preço ao produtor de etanol já está abaixo do custo de produção. Além disso, a paridade média São Paulo está em cerca de 75% por um bom tempo [o que desfavorece o consumo do biocombustível ante o fóssil], apesar de a gente ainda ter a questão dos impostos da gasolina a partir de julho”, destaca Ana.

Termina no final de junho a Medida Provisória (MP), que decidiu sobre a reoneração dos impostos federais aos combustíveis a partir de março.

Sem o imposto sobre a gasolina, a analista estima que o etanol poderia ganhar cerca de 300 pontos sobre o açúcar bruto, mas a recente decisão da Petrobras já tiraria parte disso. “Em termos de reais por litro, você teria inicialmente uma média de preço do etanol em R$ 2,80, mas cairia para R$ 2,50. Isso já é abaixo do custo de produção”, diz.

“Hoje, o açúcar paga mil pontos a mais. O açúcar está em cerca de 26 cents/lb, mas considerando o prêmio de pol e diferencial físico está em 28 cents/lb, enquanto o etanol estava, antes dessa redução, em cerca de 18 cents/lb”, destaca Ana sobre o açúcar muito mais favorável ante o etanol na decisão do mix pelas usinas na safra 2023/24.

O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea, da Esalq/USP) destacou em análise semanal o cenário de lentidão nas negociações do etano no spot paulista, sendo a semana entre 8 a 12 de maio a terceira consecutiva de queda nos preços.

“De acordo com colaboradores do Cepea, agentes de distribuidoras adotaram uma postura mais retraída, adquirindo volumes pontuais. A possibilidade de recuos maiores quando a oferta de etanol se intensificar inibe compras envolvendo volumes maiores”, destacou o centro de pesquisa em nota divulgada.

Fonte: Jhonatas Simião | Notícias Agrícolas 

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.