Preços do milho atingiram altas recordes no Brasil em 2020

Imagem: Pixabay


O mercado brasileiro de milho teve um ano de 2020 de fortes valorizações nos preços, que atingiram patamares recordes em reais. As cotações subiram especialmente diante de uma intensa demanda interna e externa, do dólar valorizado, de uma oferta controlada pelos vendedores e de preocupações produtivas.

O consultor de SAFRAS & Mercado, Paulo Molinari, ressalta que o ano de 2020 iniciou com a expectativa de altas no primeiro semestre e preços mais acomodados no segundo. “Isto em função novamente de uma safra de verão pequena e uma safrinha recorde. Então, chegou a pandemia e os mercados mudaram completamente de ambiente”, salientou. O real saltou a R$ 6.00 e manteve a sua desvalorizacão ao longo do ano.

Molinari observa que, em um primeiro momento, os mercados de commodities sofreram forte impacto e tiveram preços em fortes quedas no exterior e no mercado interno. “Porém, em seguida se notou que a demanda de alimentos não caiu e até pode ter crescido”, ponderou. O Brasil foi o mercado que não fechou para o comércio e o mundo conseguiu se abastecer diante das excelentes exportações brasileiras, destaca.

{module Form RD}

A China foi o destaque no setor carnes brasileiro e mundial, avalia o consultor. “Talvez, se a China não tivesse comprado os volumes que comprou do Brasil na carne bovina e suína a situação seria bastante diferente. Mas, esta demanda no setor carnes na exportação brasileira deu suporte à produção do setor, a qual deu amparo à demanda interna de farelo de soja e milho”, analisou Molinari.

Sobre a oferta, uma pequena quebra na safrinha em 2020, no Mato Grosso do Sul e Paraná, bem como nos Estados Unidos, consolidou um mercado de exportação para o Brasil perto de 34 milhões de toneladas. O volume ficou abaixo de 2019, mas ainda em ótimo patamar, comenta Molinari. Esse fluxo bom reduziu naturalmente a oferta interna. E quando a colheita da safrinha iniciou, os produtores brasileiros decidiram reter parte da produção, gerando suporte para altas fortes nos preços do cereal.

Assim, indica Molinari, “diante da volatilidade cambial interna, com produtores inseguros quanto aos acontecimentos em meio à pandemia, demanda firme, câmbio desvalorizado e retenção por parte dos produtores, os preços do milho atingiram recordes em reais em 2020”.

No balanço de 2020, o preço do milho na base de compra no Porto de Santos subiu de R$ 41,00 para R$ 74,00 a saca, acumulando uma elevação de 80,5%.

Já no mercado disponível ao produtor, o preço do milho em Campinas/CIF subiu na base de venda no comparativo anual até esta terça-feira (22) de R$

49,00 para R$ 78,00 a saca, valorização de 60% no acumulado. Na região Mogiana paulista, o cereal avançou no comparativo de R$ 46,50 para R$ 78,00 a saca, elevação de 68,4%.

Em Cascavel, no Paraná, no comparativo do ano, o preço avançou de R$ 44,00 para R$ 72,00 a saca, incremento de 64,4%. Em Rondonópolis, Mato Grosso, a cotação subiu de R$ 40,00 para R$ 64,00 a saca, valorização no acumulado do ano de 59,5%. Já em Erechim, Rio Grande do Sul, houve aumento de preço de R$ 46,00 para R$ 81,00, alta de 78,7% em 2020.

Em Uberlândia, Minas Gerais, as cotações do milho subiram no ano de R$ 49,00 para R$ 70,00 a saca, aumento de 46%. Em Rio Verde, Goiás, o mercado teve incremento no acumulado do ano de 62,8%, passando de R$ 42,00 para R$ 68,00 a saca.

Por Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.