Preços do milho continuam subindo ⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Os preços do milho do mercado brasileiro continuam subindo, segundo indicou a pesquisa diária do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). De acordo com as informações da divulgadas pela T&F Consultoria Agroeconômica, a crise de abastecimento na Ásia, causada pela Peste Suína Africana, ainda segue sendo fator fundamental para os preços. 

“Os aumentos expressivos nas exportações de milho e de carnes, com a abertura de novos mercados e por conta da crise de abastecimento ocasionada pelo surto de peste suína, em toda a Ásia (não apenas na China), estão forçando para cima as cotações do grão no Brasil. Mesmo que, no mercado interno, os compradores estejam controlando suas compras, tentando conter a subida dos preços, as cotações estão em tendência de alta, por conta de uma possível redução de estoques a partir de janeiro próximo”, disse a T&F. 

Por outro lado, no entanto, é possível notar que a maioria dos vendedores está focada no plantio das safras de verão e, diante da expectativa de alta do preço, decidiram também ficar fora do mercado, forçando a alta, informou. “Com isto, aliado ao movimento ascendente do dólar da semana anterior (a queda de hoje não foi suficiente para conter a pressão altista) fizeram com que a média dos preços apurados pelo Cepea registrassem nova alta de 1,21%, a R$ 42,82, na região de Campinas, principal fonte de referência do milho brasileiro”, completou. 

“No Rio Grande do Sul a semana iniciou com mercado travado, com negócios pontuais para pequenos compradores e para granjas de ovos e suínos, com preços na faixa entre R$  42,00 e  R$  43,00, ou  seja, estável em relação à semana anterior. Fontes do mercado indicam que grandes compradores estão trazendo milho do MS, PR, MT e Paraguai, com negócios  feitos antes da colheita que estão sendo  entregues agora. Os operadores acreditam que, com o início da colheita, em 20/12, ‘a janela deve se fechar’ e consequentemente fechando, também, o frete de retorno do PR”, concluiu. 

Fonte: Agrolink

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.