Produção de açúcar e etanol anidro deve crescer nesta safra 2022/23 no norte e nordeste, diz NOVABIO



Imagem: Pixabay


Processamento de cana totalizou 50,22 milhões de toneladas até a primeira quinzena de fevereiro.

A safra de cana-de-açúcar no Norte e Nordeste já atingiu 86% do processamento esperado para a temporada 2022/2023, com a moagem de 50,22 milhões de toneladas até o fim da primeira quinzena de fevereiro. Com este volume, ainda faltam cerca de oito milhões de toneladas a serem esmagadas, o que deve prolongar a moagem, notadamente em Alagoas e Pernambuco. É o que revelam dados compilados pela Associação de Produtores de Açúcar, Etanol e Bioenergia (NovaBio), entidade que congrega 35 usinas e destilarias de etanol em 11 estados brasileiros. Já se nota um crescimento na produção de açúcar e de etanol anidro no Norte e Nordeste, que devem fechar a safra atual registrando percentuais superiores a 7% para os dois produtos, a depender do clima, ainda muito chuvoso neste verão.

{module Form RD}

Até 15 de fevereiro, a fabricação de açúcar, somando 2,7 milhões de toneladas, cresceu 2,8% em comparação aos números verificados em igual data de 2022. Segundo Renato Cunha, a produção recuperou-se após recuo de 1,1% observado no mês de dezembro, e deverá ser encerrada com 3,2 milhões de toneladas. Do montante projetado, cerca de 2,5 milhões de toneladas de açúcar (refinado e granel) serão exportadas para países africanos, especialmente Gana, Sudão, Nigéria e Argélia, e outros continentes (Américas e Europa).

Em relação ao biocombustível anidro, as unidades do Norte e Nordeste fabricaram 1,09 bilhão de litros até a primeira quinzena de fevereiro, volume 9% maior em relação à safra passada. Renato Cunha, que também preside o Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool do Estado de Pernambuco (Sindaçucar/PE), estima que na safra 2022/2023 o Norte e Nordeste produzirão volume superior a 1,15 bilhão de litros do produto, superando a previsão inicial da safra 22/23.

Para o etanol hidratado, que até 15 de fevereiro apresentou declínio de 10,4%, com 907 milhões de litros ante 1 bilhão de litros obtidos em igual período do ciclo anterior, o executivo estima produção de 1,18 bilhão de litros, quantidade maior do que a verificada na safra 2021/2022. Ao fim do atual ciclo de moagem, a produção total de etanol, considerando o anidro e o hidratado, deverá crescer cerca de 8%, fechando 2022/2023 com 2,27 bilhões de litros.

Ciclos de moagem

A safra 2022/2023 será finalizada até o final de março nos estados da Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Piauí, Tocantins e Amazonas. Em Alagoas, Sergipe, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco, será encerrada até abril de 2023.

Fonte: Datagro

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.