Produção de algodão deve crescer 1,5% e chegar a 123,8 mil toneladas este ano em Goiás



Imagem: Pixabay


Boletim traz um panorama da cotonicultura no Estado.

A perspectiva para a produção de algodão em Goiás, em 2023, é positiva, com projeção de aumento da área plantada e da produção no Estado. A cotonicultura goiana é o principal destaque da edição de março do Agro em Dados, boletim técnico da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa). A publicação traz ainda análises e números atualizados sobre outras seis cadeias importantes: bovinos, suínos, frangos, lácteos, soja e milho. O objetivo é monitorar o desempenho do setor mensalmente.

{module Form RD}

Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento, as lavouras goianas devem entregar 123,8 mil toneladas de algodão em 2023, o que representa um crescimento de 1,5% em relação ao resultado de 2022. O volume corresponde a 1,7% da produção nacional e dá ao Estado a sexta posição no ranking de maiores produtores entre Estados e Distrito Federal. Ainda de acordo com a entidade, a área plantada também deve aumentar 1,5%, chegando a 27,5 mil hectares. Já a produtividade deve ficar estável em 4,5 toneladas/hectare.

A edição de março do Agro em Dados mostra uma série histórica de produção, área plantada e produtividade de algodão em Goiás, de 2006 a 2022. Por meio da publicação, é possível conhecer também os maiores exportadores (Goiás é o quinto) e os principais compradores do algodão brasileiro (a Turquia lidera a lista, seguida pela China). Por fim, o boletim traz uma histórico da cotação do algodão em pluma nos últimos dois anos. O preço médio recuou 1,8% em fevereiro, conforme o indicador Cepea/Esalq.

“De 2021 para 2022, as exportações de algodão saltaram de US$ 73,6 milhões para US$ 235,9 milhões; enquanto as importações caíram de US$ 600,6 mil para US$ 415,4 mil”, lembra o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tiago Mendonça. “Estamos em constante diálogo com as entidades do setor, como o Sistema Faeg/Senar e a Agopa, monitorando a cadeia e apoiando o produtor com infraestrutura, crédito e assistência técnica para que os números sigam positivos”, completa.

Emater

Nesta edição do Agro em Dados, o presidente da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), Pedro Leonardo Rezende, assina um artigo sobre os 64 anos da entidade, completados em 3 de março. “Para se ter uma ideia da dimensão da presença da Emater no estado, no ano de 2022 foram realizados quase 60 mil atendimentos, considerando os 200 escritórios locais espalhados em todas as regiões e que atendem os 246 municípios goianos. As ações impactaram mais de 30 mil pessoas”, afirma.

Fonte: Agrolink

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.