Oil World prevê um aumento de apenas 1,2% na produção mundial de óleo vegetal para a temporada 2023/24

Oil World prevê um aumento de apenas 1,2% na produção mundial de óleo vegetal para a temporada 2023/24
Imagem: Adobe Stock

A produção global de óleo vegetal deve crescer apenas 1,2% em setembro de 2023/outubro de 2024, segundo previsões da Oil World divulgadas pela empresa espanhola Lipsa.

O excedente existente se transformaria gradualmente em uma escassez de oferta durante a temporada, segundo o relatório de 30 de outubro.

O óleo de palma contina sendo, de longe, o maior óleo produzido no mundo, com uma safra esperada de mais de 81 milhões de toneladas, visto que representa mais de 37% da produção total de óleo.

Os estoques globais de óleo de palma permanecem elevados no momento do relatório, com aumentos notáveis na China e Índia compensando quedas significativas na Indonésia.

Previsão de déficit de produção, impacto do El Niño e dinâmicas de preços entre o óleo vegetal

No entanto, há uma previsão de déficit de produção global para janeiro/setembro de 2024, com a expectativa de que os estoques diminuam em 0,9 milhão de toneladas, principalmente na Malásia, Indonésia e Índia, de acordo com a Oil World.

O fator de risco que poderia reduzir ainda mais a produção de óleo vegetal são os efeitos incertos do El Niño sobre a produção de óleo de palma e láurico, segundo o relatório.

Na Rússia, as condições climáticas favoráveis durante a maior parte da estação de crescimento facilitaram, assim, os rendimentos acima da média. Com as estimativas da APK Inform, a produção russa de sementes de girassol deve totalizar 17 milhões de toneladas, abaixo do nível do ano passado.

Entretanto, a produção ucraniana de sementes oleaginosas está prevista para atingir um recorde em 2023, alcançando 23,6 milhões de toneladas. Isso representa um aumento significativo de 3,3 milhões de toneladas em relação ao ano anterior. A colheita de girassol do país avançou rapidamente em setembro, graças ao clima favoravelmente seco, com rendimentos comparativamente altos, segundo o relatório.

Na época do relatório, o mercado de óleos vegetais havia sofrido forte pressão de preços, contudo, devido a uma oferta excepcionalmente forte de girassol.

Além disso, a pequena diferença de preço entre a oleína de palma e o óleo de girassol diminuiu a demanda por óleo de palma. Em países sensíveis a preços, como China, Índia e Paquistão, a preferência tem sido pelo óleo de girassol devido ao custo mais atrativo.

Fonte: Oils & Fats Internacional

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.