Produção industrial inicia o ano em ritmo menor, aponta CNI

Imagem: Pixabay

A produção industrial começou o ano de 2022 em um ritmo menor, seguindo a tendência do segundo semestre do ano passado, informou nesta terça (15/02) a Confederação Nacional da Indústria (CNI). De acordo com o boletim Sondagem Industrial, a produção, o emprego e a utilização da capacidade instalada recuaram de dezembro para janeiro.

Segundo o boletim, o índice de evolução da produção ficou em 43,1 pontos, ante os 43,3 registrados em dezembro, mês marcado pela desaceleração da produção industrial. Além disso, o resultado está abaixo da linha divisória de 50 pontos entre queda e crescimento da produção industrial.

“O índice de janeiro é praticamente o mesmo de dezembro de 2021, o que reforça a tendência de queda da produção industrial”, avalia a CNI.

Os números refletem o desempenho de pequenas, médias e grandes empresas que atuam na indústria em geral, na indústria extrativista e na de transformação. O resultado também mostra que, no mês passado, o emprego também ficou abaixo da linha divisória em janeiro de 2022 em relação a dezembro de 2021, quando ficou em 48,6 pontos.

“O índice de evolução do número de empregados alcançou 48,8 pontos em janeiro, o que representa queda, uma vez que o índice ficou abaixo da linha divisória de 50 pontos que separa queda de alta do emprego”, diz o boletim.

{module Form RD}

Já a utilização da capacidade instalada das indústrias caiu um ponto percentual ao registrado em dezembro, ficando em 67%. É o segundo mês consecutivo de queda. O resultado é dois pontos percentuais menor do que o registrado em janeiro de 2021 (69%) e está igual à média do registrado em janeiro de anos anteriores (67%).

De acordo com a CNI, apesar dos indicadores, as expectativas dos empresários seguem, em fevereiro, com a mesma tendência de otimismo moderado apontada em janeiro, com tendências distintas em relação à expectativa de demanda e à expectativa de exportação.

Segundo o boletim, para fevereiro, o índice de expectativa de demanda aumentou 1,3 ponto na comparação de janeiro com fevereiro, alcançando 56,7 pontos. Já o índice de expectativa de exportação registrou 54 pontos, representando um recuo de 1,1 ponto em relação a janeiro.

Outro índice que mantém expectativa positiva é o número de empregados que registrou um aumento de 0,5 ponto na comparação de janeiro com fevereiro, ficando em 52,1 pontos.

O índice de expectativa de compras de matérias-primas ficou em 54,1 pontos, mesmo valor registrado em janeiro. Já a intenção de investimento em fevereiro de 2022 ficou praticamente inalterada, passando de 57,9 pontos em janeiro de 2022 para 58,2 pontos.

Clipping: DATAGRO | Fonte: Agência Brasil

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.