Produção leiteira no RS afetada por clima

Produção leiteira no RS afetada por clima
Imagem: Canva

A catástrofe climática ocorrida em maio no Rio Grande do Sul causou grandes perdas na agropecuária gaúcha, inclusive na bovinocultura de leite. Porém, para além do desastre, o período do outono de 2024 registrou elevada umidade relativa do ar e grandes amplitudes térmicas, causando desconforto nos animais e prejudicando a produção leiteira.

Esses são os resultados das análises no Comunicado Agrometeorológico 71 – Outono 2024, pelo Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária (DDPA/Seapi).

O Comunicado analisa as condições meteorológicas ocorridas no período, como precipitação pluvial, temperatura e umidade do ar. O Índice de Temperatura e Umidade (ITU) documenta faixas de conforto e desconforto térmico em animais, estimando impactos na produção de leite.

As enchentes de maio mataram animais e afetaram a coleta e venda de leite, impedindo a ordenha e o acesso às propriedades.

Estresse térmico e queda na produção de leite no RS

“Somado a este enorme prejuízo, as condições climáticas ocorridas no outono causaram episódios de desconforto térmico aos animais em algumas regiões do estado, com ênfase no mês de março. É mais um fator a contribuir para a estimativa de queda na produção de leite do Rio Grande do Sul nesse período”, detalha a pesquisadora Adriana Tarouco, uma das autoras do Comunicado.

Temperaturas do ar, umidades relativas do ar e amplitudes térmicas elevadas propiciaram situações de estresse térmico ao longo do trimestre, principalmente em março. “Em somente 49,7% do período deste mês os animais estiveram em conforto térmico. Houve, inclusive, situações perigosas à vida dos animais em 6,6% do mês de março”, contabiliza a pesquisadora.

A região de São Borja/Baixo Vale do Uruguai se destacou pelo menor percentual de horas do trimestre em que os animais estiveram em conforto térmico, atingindo apenas 28,9%. Além disso, cinco municípios registraram valores inferiores a 40% em março. Já em abril, somente em três municípios foram registrados percentuais inferiores a 60%. Contudo, em maio, os percentuais de horas em conforto térmico foram superiores a 80% em todas as regiões.

Impactos climáticos

Adriana enumera que, para as vacas com produção diária entre cinco a 20 quilos, os maiores prejuízos ocorreram nas fêmeas que produzem 20 quilos diários em Campo Bom e Uruguaiana, com uma redução de 3,9 quilos de leite por dia em março, e em Santa Maria, com uma redução de quatro quilos por dia em maio. As condições meteorológicas do outono de 2024 elevaram as estimativas de queda na produção diária de leite, especialmente nas vacas de maior produtividade.

Em Vacaria, vacas que produzem entre 25 e 40 kg de leite por dia registraram uma diminuição de 2,4 kg. Já em Santa Maria, em maio, a produção diária de vacas com 40 kg caiu 6,9 kg.

Ademais, em 10 dos 16 municípios avaliados (62,5%), observaram-se estimativas de queda de produção superiores a seis quilos diários para fêmeas com produção média de 40 quilos por dia no mês de março, período em que se registrou o menor percentual de horas em conforto térmico para os animais. “Nestes locais, os produtores rurais precisaram tomar medidas de manejo para evitar perdas de produção de leite e reduzir prejuízos econômicos”, conclui a pesquisadora.

Fonte: Notícias Agrícolas

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.