Produtores de Carandaí investem em fruticultura de clima temperado

Um dos principais municípios produtores de hortaliça de Minas Gerais, Carandaí, tem chamado a atenção pelo aumento de agricultores que apostaram no cultivo de frutas. Visto como um meio alternativo para diversificação de renda aos produtores, a fruticultura tem ganhado espaço e preferência nas propriedades familiares.

Os produtores começaram a investir em fruticultura a partir de 2012, onde as primeiras Unidades Demonstrativas (UDs) foram instaladas, com o apoio da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e da Emater-MG, para a produção de figo, possibilitando além da fruta, a confecção de doces. Percebeu-se, então, uma necessidade de mais investimentos na fruticultura. Alguns produtores de Carandaí começaram a direcionar seu foco para a plantação de videiras e com um maior número de UDs e áreas bem cuidadas em processo de ampliação, o cultivo da uva tem crescido.

As variedades “Niágara Rosada” e “Niágara Branca”, ambas de mesa, são as mais cultivadas. A preferência se dá pelo bom preço alcançado no mercado e por ter grande apreço dos consumidores. A ideia dos viticultores é acelerar a produção, colocando o produto no mercado antes da colheita de São Paulo, obtendo assim maior lucro, visto que com uma maior oferta de uvas, a tendência é que o preço caia em Minas Gerais. As mudas de videiras plantadas em Carandaí são produzidas no Núcleo Tecnológico Epamig Uva e Vinho, em Caldas-MG.

Carlos Alberto Nichele, viticultor de Carandaí, começou a investir na plantação de videiras há três meses e já pretende ampliar. “Já cultivei morango e outras frutas, mas agora pretendo investir na produção de uva. Futuramente devo aumentar os campos de plantio para obter maior lucro”, planeja Carlos, que começou com o plantio de 300 mudas e tem buscado as melhores condições para obter um resultado satisfatório.

De acordo com os pesquisadores da Epamig Paulo Norberto e Ângelo Albérico, a ideia é expandir para outras espécies frutíferas como pêssego, goiaba, atemoia, entre outras. “A proposta é verificar o potencial produtivo dessas frutíferas na região, bem como ampliar a área cultivada com frutas e aumentar o número de fruticultores, impulsionando a produção de frutas em Carandaí e em outros municípios da região do Campo das Vertentes”, afirma Paulo. Ele conta que a partir de 2008 foram implantadas Unidades Demonstrativas com frutíferas de clima temperado em alguns municípios da região, entre eles: São João del-Rei, Tiradentes, Coronel Xavier Chaves, Prados, Resende Costa, Lagoa Dourada, Barroso, Piedade do Rio Grande e Carandaí. 

Atualmente, o programa conta com 23 Unidades Demonstrativas distribuídas nesses municípios, e em diversas comunidades rurais da região do Campo das Vertentes, como forma de apresentar uma alternativa viável para geração de emprego e renda a pequenos e médios produtores dessa região.

 

 

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.