Produtores têm armazenado grãos à espera de melhores preços



Imagem: Adobe Stock


Com as chuvas das últimas semanas, o próximo relatório de condições de lavouras poderá ser observado um aumento nas condições boas/excelentes da cultura. As previsões climáticas ainda mostrando chuvas no cinturão agrícola para esta semana, corroborando em partes a decisão do USDA em manter a produtividade da oleaginosa, no último relatório.

Segundo o especialista da Grão Direto, Ruan Sene, o cenário ainda é incerto em relação à economia norte-americana, visto que a inflação veio apresentando crescimento juntamente da diminuição da taxa de desemprego, de acordo com o relatório Payroll. Nesta semana, haverá o início da temporada de divulgação dos balanços corporativos nos Estados Unidos, e serão importantes para a definição do horizonte econômico do país. Caso os balanços virem de forma positiva, pode ser um fator decisivo para que o FED leve em consideração na definição do rumo das taxas de juros no país.

{module Form RD}

A soja possui uma correlação positiva com o petróleo, sendo assim, a soja acompanha os movimentos praticados pelo petróleo. Sazonalmente o petróleo está chegando ao fim do seu período de alta, dando início a partir de Agosto a sazonalidade de alta, que pode, e provavelmente irá, fazer uma pressão baixista nos preços da soja.

A projeção do mercado é que haja aumento de 4,5% para 7,3% no PIB anual da China. A queda na demanda global por grãos tem afetado os preços e a produção nos Estados Unidos, abrindo espaço para o Brasil dominar a janela de exportação do segundo semestre.

Produtores ainda estão cautelosos com as vendas. Produtores brasileiros têm armazenado grãos à espera de melhores preços devido à supersafra no país, e a baixa demanda chinesa pode levar à originação da oleaginosa no Brasil, no segundo semestre. Embora isso não seja comum historicamente, pode oferecer oportunidades de negócios para produtores com soja disponível. No entanto, a logística brasileira estará voltada para a cultura do milho nas próximas semanas, o que pode ser um obstáculo para essa oportunidade.

O especialista ainda salienta que, perante os fatos apresentados, a soja em Chicago poderá apresentar uma semana positiva, resultando em valorização dos preços no mercado interno brasileiro.

Fonte: Aline Merladete | Agrolink

{module Leia Também}

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.