Preços dos animais de reposição caíram, em média, 6,7% desde o início do ano em Minas Gerais

Nas últimas semanas, a falta de confiança no futuro do mercado do boi gordo e às alterações climáticas no estado resultaram em baixas movimentações no mercado de reposição. Nesse mesmo período, embora a quantidade de negociações tenha sido pouca, a oferta ajustada à demanda permitiu a sustentação dos preços das categorias de reposição.

Entretanto, estendendo o horizonte da análise, na comparação anual o preço de todas as categorias de reposição cedeu 13,8% em Minas Gerais. Desde o início do ano os preços recuaram 6,7%. Em contrapartida, desde janeiro deste ano o preço do boi gordo despencou 15,4% no estado e essa desvalorização resultou em queda do poder de compra.

A relação de troca com o boi magro (12@) foi a que teve maior queda, aproximadamente 12,0% . Em jan/17 comprava-se 1,39 animais com a venda de um boi gordo de 16,5@ e hoje compra-se 1,23. Para curto prazo a expectativa é de que as mudanças de temperatura possam alterar o cenário do mercado e modificações nas cotações não estão descartadas.

Fonte: Agrolink